PUBLICIDADE
Topo

MMA


Alan 'Nuguette' exalta treinos com Jacaré e mira retorno ao UFC em agosto

Alan "Nuguette" (esquerda) enfrenta Scott Holtzman no UFC em Las Vegas - Harry How/Getty Images
Alan 'Nuguette' (esquerda) enfrenta Scott Holtzman no UFC em Las Vegas Imagem: Harry How/Getty Images

Carlos Antunes, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

16/06/2020 08h00

Inicialmente escalado para o evento do dia 18 de julho, que será realizado na 'Ilha da Luta', em Abu Dhabi, diante de Marc Diakiese, Alan 'Nuguette' vai esperar umas semanas para pisar novamente no octógono do UFC. Com problemas burocráticos com documentação que o impediram de atuar na data programada, o brasileiro adiantou que agora tem em mente seu retorno à competição somente em agosto. Mas para não perder tempo e o ritmo no camp, o lutador segue sua preparação normalmente ao lado de Ronaldo 'Jacaré', que já está 100% recuperado do coronavírus, que o tirou do UFC 249, em maio deste ano.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag.Fight, o peso-leve (70 kg) revelou que assim que soube que não poderia atuar no dia 18, já entrou em contato para mudar sua data de apresentação. De acordo com Nuguette, as negociações para ele atuar no evento do dia 1º de agosto, que deve acontecer em Las Vegas (EUA), estão praticamente fechadas, mas ainda sem um oponente confirmado.

"A gente entrou em contato com o 'matchmaker' do UFC para lutarmos em agosto. Só mudou em algumas semanas e o adversário. Então agora é ver quem vai ser o próximo rival. Tem 90% de chances ser dia 1º de agosto, que deve ser o retorno do UFC para Las Vegas. Estou preparado para me recuperar dessa última derrota, porque vinha bem de três vitórias. É primeiro me recuperar para depois escolher algum adversário, mas quero alguém que encaixe com meu jogo", afirmou o brasileiro.

Sobre o retorno dos treinamentos com 'Jacaré', após ele contrair a COVID-19, Nuguette revelou que o compatriota está totalmente curado da doença e imune. Por isso, não teve receio de voltar a fazer as atividades na casa dele, sob a batuta de Josuel Distak, que os auxilia por vídeo. Além disso, fez questão de exaltar a saúde do faixa-preta de jiu-jitsu e como ele se recuperou sem problemas do vírus.

"Ficamos uma semana afastado para ele poder curar e está voltando de leve. Tive um contato semana passada, mas fim de semana fizemos treino de rola. Agora ele está imune, não pega mais, pode treinar tranquilamente, não transmite e não pega mais. Agora é recuperar o ritmo de treinamentos. Estamos voltando ao ritmo tranquilo e vamos com tudo. Ele estava bem, não sentiu nada. Ele é atleta", contou, antes de exaltar a o ganho na questão técnica de poder realizar um camp ao lado de um lutador com as qualidades de 'Jacaré'.

"Sempre brinco que ele é um exército de um homem só. Tem uns 300 caras dentro dele. É forte, ágil e estou aproveitando para treinar o meu máximo. Não vou pegar ninguém com a força, técnica e agilidade dele. Ele é fora do comum. Então vou sair com uma vantagem bem grande para os meus adversários. Na hora da luta vou fazer o mesmo esforço, mas vou levar muita vantagem porque são mais leves e não têm a qualidade do 'Jacaré'. Ele é um peso-médio que parece peso-leve, tem uma agilidade enorme", completou.

Com um cartel de 15 vitórias e apenas duas derrotas - ambas dentro do UFC -, Alan Nuguette tenta se recuperar dentro da organização. Em sua última apresentação, em outubro de 2018, o brasileiro foi superado por Scott Holtzman e, dessa maneira, teve interrompida sua sequência de três triunfos.

MMA