PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Tyron Woodley revela ter entrado em depressão após perder cinturão do UFC

Ag. Fight

29/05/2020 14h03

Após conquistar o cinturão dos meio-médios (77 kg) do UFC e defendê-lo com sucesso em três oportunidades, Tyron Woodley mirava finalizar a carreira como campeão indiscutível, com direito a quebra de recordes do até então maior nome da história da divisão, Georges St-Pierre. No entanto, os planos do americano foram frustrados em março de 2019, na edição 235 do Ultimate, quando acabou destronado por Kamaru Usman na decisão unânime dos juízes.

Em conversa com a imprensa durante o media day virtual, Woodley admitiu que a perda do título para o nigeriano mexeu com seu psicológico e o levou à depressão. Neste sábado (30), após pouco mais de um ano e dois meses, o ex-campeão retorna ao octógono diante de Gilbert Burns, na luta principal do UFC Las Vegas, e, segundo ele, não só recuperado, como melhor do que antes.

"A chave não virou instantaneamente. Levou meses. Eu entrei em um estado de depressão por um tempo. Eu realmente não estava conversando com muitas pessoas. Estava me alimentando mal, não estava treinando. Tive que lidar com o fato que eu perdi meu cinturão. Isso era algo que eu não esperava acontecer. Eu esperava me aposentar como campeão do UFC depois de tentar perseguir o recorde de Georges St-Pierre", revelou Tyron Woodley, antes de continuar.

"Eu sentia que meu plano de jogo, minha estratégia, meus estudos, meus treinadores, minha equipe, eu senti que tinha tudo posicionado para vencer. Então, eu realmente tive que lidar com isso, e levou mais tempo do que qualquer outra luta da minha carreira. (...) Cheguei ao ponto onde eu sentia que tinha enfrentado isso de cabeça. Sinto que sou uma pessoa melhor, um lutador melhor, um ser humano melhor por causa disso e eu acho que isso era necessário para a minha jornada", afirmou o americano.

Se Tyron Woodley vem do pior momento de sua carreira, Gilbert 'Durinho', seu adversário neste sábado, vive a melhor fase desde que migrou para o MMA. Com cinco vitórias seguidas, sendo três desde que subiu para os meio-médios, o brasileiro está em franca ascensão e já ocupa a sexta posição no ranking da categoria.

MMA