PUBLICIDADE
Topo

MMA


Masvidal provoca Covington após saída da ATT: 'Ele não se sentiu seguro"

Ag. Fight

28/05/2020 14h47

Um dos principais desafetos de Colby Covington, Jorge Masvidal não demorou muito para se pronunciar sobre a saída do rival da 'American Top Team'. Em entrevista à 'ESPN' americana, 'Gamebred' não escondeu a satisfação, tanto no largo sorriso em seu rosto, como nas palavras, com o desligamento do falastrão da equipe sediada na Flórida (EUA).

Membro da 'ATT' desde o início da carreira no MMA, Colby deixa a equipe após criar inúmeras inimizades com seus companheiros de time, tendo como principais alvos nos últimos tempos Jorge Masvidal, seu antigo amigo, Dustin Poirier e Joanna Jedrzejczyk.

As provocações viraram ameaças de agressões físicas e o dono da academia, Dan Lambert, se viu obrigado a interceder para tentar amenizar o ambiente, mas sem resultado.

"Advinha que ainda está aqui? A verdade vai iluminar, meu irmão. Vou deixar você perguntar a Dan Lambert (o motivo de Covington não estar mais na ATT), mas aquele cara nunca fez parte desse time. No final do dia, ele não se sentiu seguro aqui. Me pergunto por quê? Isso é um templo para mim. (?) Eu realmente amo esse lugar, então eu não gosto daquela animosidade, mesmo que ele nunca tivesse dito uma palavra sobre mim", declarou Masvidal, antes de completar.

"Que tipo de companheiro de time ou homem - ele não é um homem - com o esporte que nós estamos insultaria uma mulher? Ele insultou Joanna (Jedrzejczyk), ele insultou Amanda (Nunes). Ele insultou Dustin Poirier. Essas pessoas não estão na sua divisão. Eu entendo, você está tentando fazer essa coisa onde você é um vilão. Mas o que isso tem a ver com uma mulher? Uma mulher de 52 kg ou uma mulher de 61 kg? Você vai competir contra elas? Você vai vender mais pay-per-views porque está falando sobre Amanda e Joanna? Me responda isso", questionou o meio-médio.

Apesar da rivalidade e de estarem na mesma categoria, Masvidal não se vê encarando Colby Covington no octógono do Ultimate, mesmo não sendo mais companheiros de equipe. Para 'Gamebred', o rival não permanecerá no topo da divisão por muito tempo.

"Eu tenho certeza que ele está acabado. A vida vai tirá-lo de lá. Não o vejo vencendo no alto nível. Se eles derem para ele alguém novo que acabou de chegar, então talvez. Se eles (UFC) derem para ele alguém do topo, ele não vai aguentar. Ele é um cara frágil. Ele não é um cara mentalmente forte", finalizou Jorge Masvidal.

Além das inimizades com Jorge Masvidal, Joanna Jedrzejczyk e Dustin Poirier, Colby Covington não era visto com bons olhos por parte da delegação brasileira que representa a 'American Top Team'. Alguns treinadores e atletas tupiniquins da equipe não perdoaram o falastrão pelas declarações preconceituosas e xenofóbicas contra a população do Brasil quando o americano enfrentou Rafael dos Anjos.

MMA