PUBLICIDADE
Topo

MMA


Jon Jones expõe negociação frustrada com UFC por superluta com Ngannou

Ag. Fight

21/05/2020 22h18

Ao que parece, os fãs que já celebravam a possibilidade de ver Jon Jones subir para os pesos-pesados e encarar Francis Ngannou receberam uma notícia nada animadora nesta quinta-feira (21). De acordo com o próprio campeão dos meio-pesados (93 kg), a negociação com o UFC não foi boa e, ao menos por agora, a disputa não tem como sair do papel.

O relato de 'Bones' foi feito através de suas redes sociais (veja abaixo ou clique aqui). Sem perder tempo, ele apenas anunciou que tratava do assunto naquele momento com os responsáveis pelo envento e que as negociações não iam bem pelo fato do UFC se recusar a aumentar a bolsa do campeão.

"Antes mesmo de discutir números, o UFC não estava disposto a pagar mais pela superluta com o Francis para eu subir para o peso pesado. Disseram que eu poderia ganhar mais com vendas de pay-per-view", narrou o veterano.

A seguir, Jones afirmou que voltaria a competir apenas em "um ou dois anos" e que só o faria quando o UFC estivesse pronto para fazer negócios da forma certa. Sobre esse comentário, ele rapidamente se redimiu através das mesmas ferramentas.

"Eu deveria ter escrito de forma diferente. Na verdade, eles fazem um grande trabalho de business. Agora, no entanto, as coisas não estão onde eu quero que estejam", ponderou, antes de mandar um recado para a sua categoria.

"É a noite das calcinhas vermelhas para a divisão dos meio-pesados", finalizou, em alusão ao termo popularizado no MMA por Conor McGregor e sugerindo que os demais atletas da categoria poderiam ficar felizes pela chance de um dia enfrentar Bones - duelo que renderia muito dinheiro.

MMA