PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Com duas lutas no contrato, Werdum deixa futuro no Ultimate em aberto

Fabricio Werdum dá soco em Marcin Tybura, no UFC Austrália - Mark Kolbe/Getty Images
Fabricio Werdum dá soco em Marcin Tybura, no UFC Austrália Imagem: Mark Kolbe/Getty Images

Carlos Antunes

Da Ag. Fight, no Rio de Janeiro

07/05/2020 06h00

No Ultimate desde 2012, Fabrício Werdum, que fez história na organização ao conquistar o cinturão do peso-pesado em 2015, pode estar de despedida da franquia. O brasileiro tem duelo marcado para este sábado (9), contra russo Alexey Oleinik no UFC 249, que será realizado na cidade de Jacksonville, na Flórida, nos Estados Unidos, e faz sua penúltima apresentação sob contrato com liga, e ainda não sabe se poderá prorrogar seu vínculo.

Em entrevista à Ag.Fight, o ex-campeão revelou que só tem mais duas lutas no seu atual contrato com o Ultimate. Apesar de adiantar que almeja uma nova caminhada até o cinturão da categoria dos pesados, Werdum, que atualmente também trabalha como comentarista, deixou em aberto seu futuro no UFC e destacou o foco em sua apresentação deste sábado para depois decidir o que vai fazer.

"Tenho essa e mais uma luta. Claro que gostaria de lutar pelo cinturão de novo. A gente luta por um objetivo, que é ser campeão de novo, como fiz duas vezes em 2014 e 2015", disse ele.

"Tenho que ver se renovo, ou se fico só como comentarista também, onde o pessoal gosta muito de mim. Tem muita coisa para acontecer. Talvez renovar para mais duas, quem sabe? Não sei", comentou Werdum sobre seu futuro ainda indefinido.

No MMA desde 2002, ele acumula um cartel com 23 vitórias e oito derrotas, além de um empate. Depois de competir em eventos como Pride, Strikeforce e UFC, o gaúcho se tornou o único atleta a ser campeão do ADCC (evento de luta agarrada), do mundial de jiu-jitsu e dono do cinturão do Ultimate.

MMA