PUBLICIDADE
Topo

MMA


Ferguson acusa Khabib de fugir da luta: "Deveria ser destituído do título"

Ag. Fight

02/04/2020 11h35

Após Khabib Nurmagomedov confirmar que não poderia se apresentar na luta principal do UFC 249 em razão do fechamento das fronteiras imposto pelo governo russo, medida adotada contra a propagação da pandemia do novo coronavírus, Tony Ferguson não demorou a se pronunciar sobre o novo cancelamento do duelo - adiado em outras quatro ocasiões no passado. Em entrevista à emissora americana 'ESPN', o americano criticou a decisão tomada pelo rival e afirmou que o campeão deveria ser destituído de seu posto, já que, segundo ele, estaria fugindo do combate.

Escalados para se enfrentarem em quatro oportunidades anteriores, sem que o confronto tenha se materializado por diferentes razões, Khabib Nurmagomedov e Tony Ferguson finalmente mediriam forças no main event do UFC 249, marcado para o dia 18 de abril. No entanto, a pandemia do COVID-19 e as medidas adotadas por autoridades ao redor do mundo colocaram o duelo em risco de mais um cancelamento. O campeão - que fazia sua preparação na academia AKA, nos Estados Unidos - resolveu retornar à Rússia para finalizar o camp, com a informação, segundo ele, de que o evento seria transferido para Abu Dhabi (EAU). No entanto, o crescimento da crise mundial de saúde fez diversos países fecharem suas fronteiras e o deixou 'preso' em solo russo, incapacitado de se deslocar de volta ao território norte-americano, onde aparentemente o show acontecerá.

"Obviamente, eu fiquei muito chateado. (...) Ele estava em Abu Dhabi, ele teve a chance de voltar antes que as fronteiras fossem fechadas na Rússia. Decidiu voltar para o Daguestão, não finalizou seu camp. O cara não quer lutar. Ele está com medo, está correndo. Ele deveria ser destituído de seu título. (...) Eu entendo o que ele queria fazer. Obviamente, ele estava aqui, sua família estava em sua casa no Daguestão, é isso que você tem que fazer, mas ele teve a oportunidade (de lutar) e fez a mesma coisa no UFC 209", criticou Ferguson, antes de continuar.

"Ele sabia que não estava tendo um bom corte de peso. Ele já disse isso, que ele estava tendo dificuldade no corte de peso, em focar e fazer tudo como isso. Para mim, ele está fugindo. Ele obviamente sabia o que poderia fazer para ajudar a salvar esse card. Ele não quis correr nenhum desses riscos. Todo mundo está se arriscando. Ele saltou fora. É muito difícil de explicar, mas ele desistiu", cutucou o americano, de acordo com transcrição do site 'MMA Fighting'.

Com o iminente cancelamento oficial da disputa de cinturão entre Khabib e Tony, o nome de Justin Gaethje - atual quarto colocado no ranking peso-leve (70 kg) - tem sido especulado como um possível substituto do russo. Questionado se aceitaria a mudança de rival, Ferguson não se mostrou muito animado pela troca, mas evitou descartar a possibilidade e afirmou que sob as condições certas poderia aceitar o duelo contra o novo rival.

"O cara (Gaethje) está 4-2. (Mas) Não importa quem nós temos, nós vamos tentar fazer essa coisa seguir, ao menos algumas pessoas no mundo tem um pouco de esperança. Estou dentro, mas, obviamente, isso é uma pandemia mundial. Se nós pudermos fazer algo para tentar ajudar, eu estou dentro, mas tem que ser certo. Se você não tem o local (do evento), como você espera que eu me prepare? Eu não preciso de 24 horas - me dê duas horas para conversar com meu time e depois podemos seguir. Nós tivemos talvez uns 100 locais diferentes (especulados para o UFC 249)", concluiu.

Número um no ranking dos leves, Tony Ferguson vem de 12 triunfos consecutivos no octógono mais famoso do planeta. A última derrota do americano aconteceu em maio de 2012, quando foi superado por pontos pelo compatriota Michael Johnson. No total, 'El Cucuy', como é conhecido, acumula 25 vitórias e apenas três reveses em sua carreira no MMA profissional.

MMA