PUBLICIDADE
Topo

MMA


Blachowicz cita vontade de encarar Jones: "Cinturão é o mais importante"

Ag. Fight

02/04/2020 07h00

Jan Blachowicz tem apenas um objetivo em mente: o cinturão peso-meio-pesado (93 kg) do UFC. Atual quarto colocado no ranking da divisão, o polonês aproveita o fato de todos à sua frente na lista já terem falhado na tentativa de destronar o campeão Jon Jones para se colocar como provável próximo desafiante ao título da categoria até 93 kg.

No entanto, a pandemia do novo coronavírus aliada aos novos problemas com a lei enfrentados por Jones, que foi preso por dirigir embriagado na última quinta-feira (26), podem atrapalhar o agendamento da próxima disputa de título da categoria. Em entrevista ao site 'MMARocks.pl', Blachowicz criticou a postura do campeão e, ainda que admita ter interesse pessoal em destroná-lo, afirmou que seu próximo compromisso no Ultimate será pelo cinturão, com ou sem a presença de 'Bones' do outro lado do octógono. Ciente da campanha que ex-desafiantes, como Dominick Reyes e Thiago 'Marreta', tem feito recentemente para conseguir um novo 'title shot', o lutador europeu se mostrou confiante de que terá a preferência na fila dos concorrentes.

"Eu sei que o soltaram da prisão, então vamos ver como essa situação anda. Obviamente o cara (Jones) não consegue administrar o sucesso que ele tem, e isso é o principal problema porque ele pensa que pode fazer qualquer coisa até que algo aconteça", criticou Jan, antes de comentar sobre o futuro da categoria.

"Todo mundo está tentando fazer seu caminho para o cinturão, mas esses caras já tiveram a chance e não a pegaram. Agora eles podem descansar um pouco, ou eles podem lutar entre eles. Eu sou o próximo da fila, e ninguém pode entrar na minha frente. Eles podem lutar para ver quem lutará comigo em sequência, quando eu estiver defendendo meu cinturão ou se algo acontecer e eles tirarem o cinturão de Jon. Pessoalmente, eu prefiro lutar com ele (Jon Jones) pelo cinturão, mas lutar pelo cinturão em si é a coisa mais importante. Se eles tirarem o cinturão (de Jones), ou se o UFC decidir fazer um cinturão interino, eu acho que nessa situação eu enfrentaria Reyes na sequência, e depois a revanche com Thiago Santos. Claro, isso é só se Jones estiver fora da corrida pelo campeonato", projetou Blachowicz, de acordo com a transcrição do site 'MMA Junkie'.

Com a pandemia do COVID-19 ainda fora de controle e as inúmeras medidas preventivas contra a propagação do vírus adotadas ao redor do mundo, o UFC se viu obrigado a interromper suas atividades. Ainda que seu presidente, Dana White, trabalhe para voltar a realizar eventos o mais breve possível, a situação - em conjunto com uma possível punição da entidade a Jones por sua prisão - deixa a corrida pelo título dos meio-pesados em compasso de espera momentaneamente. Ciente do cenário de crise mundial de saúde, Blachowicz admitiu que, da mesma forma como a grande maioria da população mundial, evita traçar planos para o futuro durante esse período de incertezas, e que pretende esperar as coisas se normalizarem para pensar sobre o assunto de forma mais profunda.

"Todo mundo tem o mesmo problema porque 90 por cento das pessoas no mundo estão apenas tentando sobreviver agora. Nós estamos todos vivendo sob um grande sinal de interrogação porque eu não sei o que vai acontecer em seguida. Se minha luta vai acontecer, a próxima pergunta é quando? No momento, eu não posso planejar nada. Eu nem sei se eu vou ser o próximo desafiante ao cinturão ou se eu vou ter que esperar um pouco mais. Todo o tempo eu vivo uma vida cheia de pontos de interrogação, como todos no mundo", concluiu.

Com sete vitórias, sendo três consecutivas, em suas últimas oito apresentações no UFC, Jan Blachowicz vive sua melhor fase desde que estreou pela organização. Após nocautear o ex-campeão peso-médio (84 kg) Luke Rockhold e superar por pontos Ronaldo Jacaré, o polonês precisou de pouco mais de três minutos para levar Corey Anderson, seu adversário direto na corrida pelo title shot, à lona, em fevereiro deste ano, se posicionando de forma favorável a ser o próximo desafiante ao título da categoria.

MMA