PUBLICIDADE
Topo

Ironia e revolta! Lutadores do UFC reagem à prisão de Jon Jones; entenda

Ag. Fight

26/03/2020 16h57

A prisão de Jon Jones, que, em uma situação normal, já geraria alvoroço entre os lutadores do UFC, teve grande repercussão durante mais um dia entediante de quarentena. Na madrugada desta quinta-feira (26), em Albuquerque, cidade do Novo México (EUA), o campeão dos meio-pesados (93 kg) foi preso por dirigir embriagado, além de não comprovar que estava com o seguro do veículo em dia e de, supostamente, ter disparado com sua arma de fogo. Por conta disso, os companheiros de Ultimate não perderam tempo - nem a piada - e reagiram ao acontecido em suas redes sociais. Alguns com humor. Outros não.

Ver Jones atrás das grades não é nenhuma novidade, mas a comunidade do MMA não perdoou mais esse flagrante. Sem muitas notícias sobre lutas, devido ao cancelamento da maioria dos eventos como medida de prevenção contra a expansão do novo coronavírus, esse foi o assunto do momento. Assim, diversos lutadores se manifestaram em suas redes sociais para comentar sobre a situação - que marca a terceira prisão decorrente da mistura de direção com entorpecentes.

Atletas como Ben Askren, Colby Covington, Belal Muhammad e Michael Chiesa fizeram questão de fazer piada com a prisão de Jones e alguns a relacionaram até com a quarentena. Outros como Dillon Danis e Ian McCall ainda falaram sobre 'dar um corretivo' no campeão dentro dos octógonos.

"Viu, não tem necessidade de pânico. O mundo continua perfeitamente normal", zoou Covington ao se referir à preocupação global em relação ao coronavírus. "Ele não consegue nem fazer a quarentena certo", debochou Muhammad.

"Realmente não consigo descobrir por que ele não contrata um amigo e paga a ele 50 mil dólares por ano para ser seu motorista", ironizou Askren.

No entanto, Jared Gordon se manifestou de forma crítica. O lutador americano de 31 anos era viciado em drogas pesadas como heroína, cocaína e crack. Por isso, não viu graça na situação ter se repetido, ainda mais quando o infrator é uma das maiores figuras do UFC. Outros lutadores, como o brasileiro Gilbert 'Durinho,' também destacaram sua decepção com a reincidência.

"Obviamente, como um 'advogado' de recuperação/vício, eu simpatizo com Jon aqui, mas, ao mesmo tempo, em um ponto ou outro é preto no branco... Aprenda com os seus erros e se torne um bom exemplo, especialmente com o tamanho da plataforma que ele tem, ou f*** tudo", escreveu Gorden. "Esse cara de novo. Adivinha, nada vai acontecer de novo! Que vergonha!", desabafou o brasileiro 'Durinho'.

Apesar de todos os comentários, Jon Jones se livrou parcialmente da situação ao ser liberado após pagar fiança. O campeão do UFC, além das passagens pela polícia, já foi pego algumas vezes pelo exame antidopping. Ele ainda foi suspenso da organização, em 2017, por mais de um ano após ser flagrado em combate contra Daniel Cormier.

Esporte