PUBLICIDADE
Topo

MMA


Marcos 'Pezão' quer sair do 'perde e ganha' para chegar ao topo do UFC

Reinaldo Canato/UOL
Imagem: Reinaldo Canato/UOL

Gaspar Bruno, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

21/02/2020 09h00

Desde que conquistou sua vaga no Ultimate através do 'TUF Brasil 3', em 2014, Marcos 'Pezão' alterna vitórias e derrotas na maior organização de MMA do mundo. E para livrar dessa escrita incômoda, o peso-pesado aposta em sua evolução como artista marcial. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight, o lutador brasileiro revelou que seu plano é embalar de vez no UFC e buscar uma vaga no ranking de sua categoria ainda em 2020.

Para se livrar de vez do 'perde e ganha' dentro da liga, Pezão voltou sua preparação para áreas do jogo que não são sua especialidade. Especialista na luta em pé, o peso-pesado brasileiro intensificou os treinos de jiu-jitsu e wrestling para alcançar outro patamar dentro da divisão. Neste sábado (22), Marcos colocará seus planos em jogo diante de Ben Sosoli, em duelo válido pelo UFC Nova Zelândia.

"Todo esse tempo que estou no UFC eu venho alternando vitória e derrota. Mas tenho evoluído muito como atleta. Entrei no UFC e era apenas um striker que defendia relativamente bem as quedas e tinha uma boa guilhotina. Mas eu hoje estou muito bem, sou um atleta completo, domino todas as áreas. Consigo estudar uma luta e ver qual o melhor espaço para encaixar meu jogo. A cada luto eu evoluo muito", destacou Pezão, antes de complementar.

"Creio que tenho wrestling e jiu-jitsu melhor, estou indo para essa luta com todas as armas bem afiadas. Treinei muita minha parte física e técnica, o wrestling com o um treinador iraniano que tem me ajudado muito. Treinei muito jiu-jitsu tanto no Brasil quanto na American Top Team. Estou pronto", completou o atleta brasileiro de 34 anos.

Mas Pezão sabe bem que a missão pela frente não será nada fácil. Afinal de contas, do outro lado estará outro gigante - que contará com o apoio do torcedor local contra o brasileiro. No entanto, um triunfo convincente diante do também nocauteador Ben Sosoli pode representar o pontapé inicial de Marcos rumo aos seus principais objetivos para a temporada.

Projeção para o futuro

"Eu sou um striker de natureza, sou um nocauteador, um cara que sempre luta para frente. Quem me acompanha nunca me viu fugir de uma luta, então sou bem contundente. Por outro lado, o Ben Sosoli também é um striker, mais um boxeador, porque ele não chuta tanto. Ele tem um boxe rápido, vem sempre para cima. Então vai ser aquilo, duas carretas que vão se chocar", previu o peso-pesado, antes de traçar seu plano para 2020.

"Eu quero nesse ano, se eu conseguir fazer quatro lutas vou ficar muito feliz. E com isso, com certeza chegar no top 10, no top 5. Minha meta para esse ano é essa. E o fato de lutar já no início do ano ajuda bastante, é muito bom", concluiu Pezão.

Ao longo de sua trajetória como profissional de MMA, Marcos Pezão soma 16 triunfos, seis derrotas e um empate. Vindo de derrota para Stefan Struve, em fevereiro passado, o brasileiro visa retomar à coluna das vitórias para firmar de vez seu nome na companhia.

MMA