PUBLICIDADE
Topo

Esporte


Após reclamações de Colby, Usman afirma que interrupção do árbitro foi para "proteger" rival

Ag. Fight

19/02/2020 12h38

Como era de se esperar, Kamaru Usman discorda frontalmente das reclamações feitas por Colby Covington sobre a forma como a disputa entre eles, válida pelo cinturão meio-médio (77 kg), foi decidida no UFC 245, no último dia 14 de dezembro. Desde a derrota sofrida por nocaute técnico no quinto assalto do confronto, o falastrão americano alega que o árbitro Marc Goddard, responsável por mediar a luta, interrompeu o duelo de forma precipitada, já que, em sua visão, ele ainda tinha condições de continuar apesar dos danos causados pelos ataques do nigeriano.

Em entrevista ao site 'MMA Fighting', o campeão discordou da opinião do rival e justificou a decisão do árbitro ao relembrar o castigo sofrido por Colby durante toda a peleja até o momento definitivo do duelo. Usman ainda ressaltou que Covington deveria agradecer a Goddard pela interrupção, já que o juiz o poupou de receber mais danos ao seu corpo, que já contava inclusive com uma mandíbula fraturada.

"Essa é a parada sobre eu ser racional e tentar ver isso por todos os ângulos, com certeza (foi uma boa interrupção). Porque me tirando disso como o lutador que venceu e também me tirando de olhar pela perspectiva do Colby, mas me colocando na perspectiva do árbitro. Eu o acertei com alguns grandes golpes lá. Acertei com uma direita que o machucou. Claramente o machucou. Acertei com a esquerda que o machucou. Eu o acertei com uma série de socos contra a grade que definitivamente o machucaram e depois a grande mão direita que o deixou sentado. Então, ele estava bastante machucado, ele levantou, eu o deixei levantar e o atingi com outro golpe que o derrubou. Para um árbitro olhar tudo isso, no final do dia, você está acuado e eu estou batendo na lateral da sua cabeça, o árbitro tem que proteger você de você mesmo às vezes", explicou Usman, antes de completar.

"Você pode dizer que foi controverso, mas você tem que ver que o árbitro acabou de ver você recebendo todos aqueles golpes potentes em sequência. Ele tem que ser capaz de intervir para proteger você de você mesmo, para que você possa viver para lutar outro dia", declarou o campeão dos meio-médios do UFC.

Vencedor da vigésima primeira edição do reality show 'The Ultimate Fighter', Kamaru Usman conquistou o título até 77 kg do UFC ao derrotar o então campeão Tyron Woodley em março do ano passado, e o duelo contra Colby Covington marcou sua primeira defesa de cinturão bem sucedida. Ao que tudo indica, Jorge Masvidal - detentor da cinta 'BMF' (lutador 'mais durão') - deve ser o próximo a desafiar o nigeriano. Apesar disso, 'The Nigerian Nightmare', como é conhecido, não descartou a possibilidade de encarar novamente Covington no futuro.

Esporte