PUBLICIDADE
Topo

MMA


Jon Jones usa revés antigo para provocar Adesanya: "Não é um cara especial"

Jeff Bottari/Zuffa LLC
Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC

Ag. Fight

07/02/2020 12h26

Israel Adesanya segue invicto em sua carreira no MMA profissional, mas o mesmo não pode ser dito de sua trajetória no kickboxing. E Jon Jones, desafeto no nigeriano, usou exatamente essa 'brecha' para provocar o campeão peso-médio (84 kg) do Ultimate. O americano ressaltou que não enxerga o rival com todo esse prestígio que lhe é credenciado, até por conta de seu revés brutal sofrido contra o brasileiro Alex 'Poatan' - campeão do Glory FC.

Durante o 'media day' do UFC 247, realizado ontem, Jones afirmou que não possui tanto interesse em encarar Israel. Na opinião do meio-pesado (93), o nigeriano teria muito mais a ganhar no duelo do que ele, já que Jon já encarou inúmeras lendas do esporte - ao contrário do nigeriano.

"Honestamente, não tenho interesse no Israel no final das contas. Anderson Silva era um cara que todos queriam que eu lutasse e eu nunca quis porque tinha muito respeito pelo Anderson. Me sinto da mesma forma com o 'Izzy', mas sem o lado do respeito. Minha carreira não se resume a lutar com ele. Se ele lutar comigo, seria algo grandioso para o seu currículo. Mas para mim, sinto que já tenho tantas lendas no meu currículo, e ele nem é uma lenda", revelou Jones, antes de provocar.

"Todos vimos aquele vídeo dele lutando com um Alex (Poatan), que o pegou com um cruzado de direita. Então ele é bem humano para mim, não é um cara especial. Não vejo o que todos veem nele. Acho que essa coisa de anime dele, as bobeiras que ele faz com a mão e essas coisas doidas entretém uma certa gama de fãs. Mas para mim é tipo, cara vou te dar uns tapas, saia daqui", completou o americano, de acordo com o site 'MMA Fighting'.

Neste sábado, Jones entra em ação novamente para defender seu reinado entre os meio-pesados. O campeão enfrenta o desafiante invicto Dominick Reyes na luta principal do show com sede no Texas (EUA). No 'co-main' event, Valentina Shevchenko e Katlyn Chookagian medem forças pelo cinturão peso-mosca (57 kg) feminino da companhia.

MMA