PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Herbert Burns cita importância de ajuda de Belfort antes de estreia no UFC

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Carlos Antunes, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

23/01/2020 07h00

A cada dia que passa, a estreia de Herbert Burns no Ultimate se aproxima mais. Mas engana-se quem pensa que essa questão está aumentando a sua ansiedade. O brasileiro, que encara Nate Landwer neste sábado (25), no UFC Raleight, destacou que está 'blindado' e bem assessorado antes de subir pela primeira vez no octógono.

Confiante em manter o trabalho que o colocou na maior organização de MMA do mundo, o peso-pena (66 kg) valorizou as ajudas do ex-campeão da franquia, Vitor Belfort, além do seu irmão Gilbert 'Durinho'.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag.Fight, o brasileiro adiantou a importância de ter dois lutadores experientes o ajudando antes de um combate tão importante para sua carreira. Com esse respaldo, o atleta admitiu que se sente ainda mais confiante para buscar sua primeira vitória no Ultimate.

"Eles passam uma segurança de que meu trabalho estava bem feito. Conversei bastante com o Gilbert, com o Vitor, eles me deram vários toques, que eu estava bem nas últimas lutas, para manter meu estilo, não deixar a pressão me afetar. É manter esse meu ritmo que vou fazer um grande trabalho. Dentro do cage é tudo igual. Na entrada posso sentir adrenalina mais alta, mas não vai me influenciar", afirmou o atleta, antes de completar quais as dicas que o 'Fenômeno' lhe passou e o quão foi proveitoso esse período de treinos ao seu lado.

"Ele (Vitor) me deu várias dicas. Conhece muito de luta. Ele tem muita sabedoria e experiência. Tudo que ele fala eu tento ficar igual esponja, para absorver tudo (risos). Presto atenção em tudo. Ele me deu dicas de estratégia, como me comportar, os contra-ataques que posso fazer. É muito bom ter essas pessoas que só agregam", completou.

Com seu combate logo no primeiro mês do ano, Herbert confia que possa voltar a lutar o máximo que conseguir em 2020. Segundo o lutador, sua meta é tentar logo uma boa quantia financeira com suas apresentações, além de já galgar um espaço no ranking da divisão. O atleta natural de Niterói (RJ), inclusive deixou como uma de suas metas poder atuar no Brasil, em evento que está sendo especulado para São Paulo, em maio.

"Tenho 31 anos e tenho que tentar capitalizar financeiramente as chances na categoria para chegar no ranking. Quero dar uma acelerada. Minha meta é fazer quatro lutas, mas depende do UFC. É me manter saudável. Tentar acabar com a luta sem passar na lanternagem depois e quem sabe lutar em maio, porque soube que o UFC está planejando um evento em São Paulo. Meu objetivo é ganhar para lutar no Brasil. Só lutei uma vez no Brasil, peguei a luta em cima da hora e nem minha família viu. O resto foi tudo fora. Seria então a minha 'estreia' no Brasil", explicou.

Herbert Burns fez sua estreia no MMA em 2012, possuindo nove triunfos e duas derrotas na carreira. Nate Landwer também deu seus primeiros passos na modalidade no mesmo ano que o brasileiro, mas tem mais lutas em seu cartel. O americano anotou 13 triunfos e dois reveses.

MMA