PUBLICIDADE
Topo

MMA


Ansioso para volta ao UFC, McGregor promete "algo especial" contra Cerrone

Conor McGregor carrega a bandeira da Irlanda nos ombros - Steve Marcus/Reuters
Conor McGregor carrega a bandeira da Irlanda nos ombros Imagem: Steve Marcus/Reuters

Ag. Fight

12/01/2020 06h00

Assim que começou sua trajetória no Ultimate, Conor McGregor também ficou conhecido por adiantar o que faria em suas lutas e, na maioria das vezes, acertar. Esses foram os casos dos duelos contra Chad Mendes, José Aldo e Eddie Alvarez, por exemplo, quando o irlandês disse que nocautearia todos. Agora para a disputa contra Donald Cerrone, dia 18 de janeiro, no UFC 246, o lutador não foi claro, mas também prometeu "algo especial".

Em uma entrevista à ESPN americana, o ex-campeão do peso-pena (66 kg) e peso-leve (70 kg) admitiu que está ansioso para voltar a pisar no octógono, algo que não faz desde outubro de 2018. Para ratificar essa empolgação, o irlandês afirmou que repetir suas grandes atuações.

"Estou feliz por voltar e ter minha luta de retorno no início do ano contra Donald, e estou ansioso por isso. Vai ser uma boa noite, e vou brilhar aqui em 18 de janeiro. Vou fazer mágica dentro do octógono, como já fiz muitas vezes antes. Mas desta vez será algo especial", adiantou.

O confronto diante de Cerrone vai acontecer na categoria dos meio-médios (77 kg), onde Conor já teve duas apresentações diante de Nate Diaz, em 2016, com uma vitória e uma derrota. Após reinar na divisão dos penas e leves, o irlandês parece estar motivado a tentar repetir a dose em até 77 kg.

"A categoria dos meio-médios é emocionante para mim. Gosto dela e do que está acontecendo nela no momento. Tem o Jorge (Masvidal) com o cinturão BMF, tem outros caras lutando pelo cinturão. Me sinto bem nessa categoria. Sinto que tenho mais energia. Abre muitas opções", disse, antes de ressaltar que não abandonou seus planos na divisão peso-leve (70 kg).

"Não, não terminei no peso-leve. De jeito nenhum. Eu poderia fazer essa luta no peso-leve, não teria problema. Mas eu só quero entrar renovado. Deixe a luta como está e depois abra todas as minhas opções", completou o irlandês.

Conor McGregor não luta desde outubro de 2018 quando foi derrotado por Khabib Nurmagomedov, em disputa do cinturão dos leves da organização. Antes desde duelo, o irlandês vinha de triunfos sobre Eddie Alvarez e Nate Diaz.

MMA