PUBLICIDADE
Topo

MMA


Marlon Moraes tenta mostrar nova versão de si mesmo contra José Aldo no UFC

Marlon Moraes comemora a vitória sobre Raphael Assunção - Leandro Bernardez/Ag. Fight
Marlon Moraes comemora a vitória sobre Raphael Assunção Imagem: Leandro Bernardez/Ag. Fight

Diego Ribas, em Las Vegas (EUA)

Ag. Fight

13/12/2019 08h00

Vindo de derrota para Henry Cejudo em junho deste ano, em disputa pelo cinturão peso-galo (61 kg) do Ultimate, Marlon Moraes encara José Aldo neste sábado (14), em Las Vegas (EUA), pelo UFC 245. Um triunfo sobre o ex-campeão peso-pena (66 kg) da entidade pode recolocar 'Magic', como é conhecido, na briga por um novo 'title shot'. Para isso, o lutador fluminense visa apresentar uma nova versão de si mesmo no octógono.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight durante o media day dessa quinta-feira (12), Marlon revelou que o revés sofrido para Cejudo motivou mudanças em sua vida, que, segundo ele, vão ajudar a mostrar uma versão mais bem preparada de si mesmo no sábado.

O peso-galo, nascido em Nova Friburgo (RJ) e que treinava em New Jersey (EUA), se mudou para a Flórida, onde agora faz parte da 'American Top Team'. E, de acordo com o brasileiro, essa mudança trouxe um ganho, tanto pessoal como profissional, para sua vida.

"Aprendi muita coisa (com a derrota para Cejudo), troquei algumas coisinhas. E sábado vocês vão ver, o quão feliz o Marlon está e o quão preparado. É o mesmo Marlon, mas é um Marlon mais preparado", declarou o peso-galo, antes de completar.

"Eu sempre fui muito feliz em New Jersey, não foi nada contra os treinos (a mudança). Foi uma opção mesmo para a minha vida. A qualidade de vida realmente tem sido melhor. Estou feliz, 'amarradaço' de treinar e estou recebendo muita ajuda lá. Família (está) feliz, esposa feliz, 'happy wife, happy life'", brincou Moraes.

Ex-campeão peso-galo do 'WSOF', Marlon compete pelo UFC desde junho de 2017. Pela organização, o brasileiro possui quatro triunfos e duas derrotas, ocupando atualmente o primeiro lugar no ranking até 61 kg. Já José Aldo fará sua estreia na divisão após acumular três vitórias e três reveses desde que perdeu o cinturão peso-pena do Ultimate para Conor McGregor, em dezembro de 2015.

MMA