PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Colby Covington rouba a cena em novo modelo de promoção do UFC

Diego Ribas, em Las Vegas (EUA)

Ag. Fight

11/12/2019 19h05

Nesta quarta-feira (11), o Ultimate rompeu com os tradicionais treinos abertos e promoveu um novo modelo de promoção em seu lugar. Em uma espécie de coletiva de imprensa entre fãs e lutadores, a companhia realizou um bate-papo entre os seis atletas envolvidos nas três disputas de cinturão do UFC 245 deste sábado, em Las Vegas (EUA). E como não poderia deixar de ser, Colby Covington roubou a cena com sua postura extravagante durante a cerimônia realizada no Hotel Casino 'MGM'.

Antes mesmo de dar suas declarações polêmicas, 'Chaos' já era o centro das atenções. Com um terno laranja extravagante, e um boné em apoio ao presidente Donald Trump, o americano foi o único entre os desafiantes que compareceu com o cinturão para a primeira coletiva da cerimônia. O gesto é um claro sinal de que Covington ainda se considera o campeão meio-médio (77 kg) da companhia - apesar de ter tido seu cinturão interino destituído em meados de 2018.

"Dana White não vai colocar o cinturão na minha cintura no sábado. A relação (entre nós) foi quebrada quando eles tiraram a luta do cinturão de mim e deram aquele cinturão Benny Saunders (político democrata) para o Jorge Masvidal", alfinetou Colby, em alusão ao cinturão 'BMF', antes de provocar Kamaru Usman, seu rival no 'supercard'.

"Estou pronto para quebrar aquela v***, ele vai dormir no sofá do Rashad Evans, um amigo em comum que a gente tem", completou o americano.

No centro dos holofotes, Covington abria o livro do filho de Donald Trump e fingia estar concentrado na leitura sempre que Alexander Volkanovski ou Germaine de Randamie respondiam suas perguntas. Ao ser questionado sobre suas declarações polêmicas, o falastrão americano não recuou.

"Não, de forma alguma. Não me arrependo de nada do que eu disse. Eu só falo a verdade, sou um lutador real. Aqui não é um campeonato de sentimentos, e sim de luta. Não tenho medo de cair porque sei que sou o melhor", concluiu o meio-médio.

Outro alvo de diversas perguntas dos fãs foi Germaine de Randamie. E não é para menos, afinal de contas, a lutadora vai encarar a bicampeã Amanda Nunes - apontada como a melhor lutadora de MMA de todos os tempos. Ciente disso, a holandesa ressaltou a 'lição' tirada do primeiro confronto entre as duas, em 2013, e projetou conquistar dois cinturões no futuro, assim como 'A Leoa'.

"Bom seis anos é muita, muita coisa. Sou muito grata pela Amanda, porque naquela luta ela me deu uma aula e uma lição de que eu era uma lutadora de kickboxing, e não uma atleta de MMA", admitiu Germaine, antes de falar sobre seu principal objetivo.

"Amanda é a melhor lutadora de todos os tempos até o momento. Se eu vencer ela, eu serei a mesma Germaine. Mas serei campeã de duas categorias", completou a desafiante.

O UFC 245 é apontado pela mídia como o principal card do UFC no ano. Além das três disputas de cinturão, o evento conta com grandes lutas como José Aldo vs Marlon Moraes e Urijah Faber vs Petr Yan - ambas válidas pelo peso-galo (61 kg).

Esporte