PUBLICIDADE
Topo

Esporte


Ex-companheiro de time, Urijah Faber aconselha Cynthia Calvillo a subir de categoria

Natassia Del Frate, em Washington (EUA)

Ag. Fight

09/12/2019 12h11

Os mais de dois quilos acima do limite do peso-palha (52 kg) excedidos por Cynthia Calvillo na pesagem oficial do UFC Washington fizeram muitos questionar se a americana não deveria subir de categoria. Uma dessas pessoas é Urijah Faber, ex-companheiro de equipe da lutadora na 'Team Alpha Male'. O confronto entre Calvillo e Marina Rodriguez, realizado no último sábado (7), terminou em empate majoritário, segundo as papeletas dos juízes.

Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, o veterano explicou que é difícil comentar sobre as dificuldades encontradas por atletas mulheres com o corte de peso, já que elas sofrem com obstáculos exclusivos do gênero. Porém, o ex-companheiro de time de Calvillo a aconselhou a subir para o peso-mosca (57 kg), categoria que, segundo ele, não seria uma novidade para ela, caso não consiga solucionar o problema com a balança. Esta foi a segunda vez que Cynthia falhou em uma pesagem oficial do UFC.

"Eu sei que ela treina muito duro, não é por falta de preparação. É difícil porque você quer se sentir bem em todos os treinamentos e, às vezes, você não abaixa o seu peso com bastante tempo restando, para testar se você consegue ou não bater o peso. E ela é uma mulher. Eu não consigo me identificar com todo o ciclo da vida das mulheres, que pode ter contribuído para isso. Mas ela pode testar com algumas semanas de antecedência o quão baixo ela consegue chegar com seu peso. Eu sei que ela já bateu esse peso antes, então eu espero para o bem dela que ela consiga controlar isso ou suba de categoria", declarou Faber, antes de completar.

"Ela lutou no amador até 57 kg (peso-mosca), mas quando ela chegou no UFC não existia uma categoria para o 57 (kg), era até 61 (kg) ou 52 (kg). Então, ela foi forçada a ir para esse peso, mas talvez seja a hora de subir para o 57 (kg)", aconselhou o veterano lutador.

Logo após a pesagem oficial do UFC Washington, Justin Buchholz - treinador de Calvillo e ex-head coach da 'Team Alpha Male' - justificou a falha na balança de sua pupila apontando exatamente para a dificuldade com o período pré-menstrual da atleta. A saída de ambos da equipe comandada por Urijah Faber faz parte de uma debandada que vem acontecendo nos últimos tempos.

Anteriormente considerada uma das principais equipes de MMA do mundo, a 'Team Alpha Male' tem perdido importantes membros. Aparentemente, Cody Garbrandt, ex-campeão peso-galo (61 kg) do UFC, seria outro ativo da academia a deixá-la, mas o lutador continua ligado ao time. E, no que depender de Faber, assim seguirá.

"Cody esteve lá durante todo o meu camp de treinamento, tivemos ótimos treinos e é sempre bom tê-lo na academia. Acho que ele está fazendo cross training, que é algo que nós já fizemos no passado. Ele realmente quer treinar com Mark Henry. Eu sei que o empresário dele, Ali (Abdelaziz) está mandando muitos caras para aquela área", contou Urijah, antes de completar.

"Então eu não sei exatamente o que vai acontecer, mas Cody é bem vindo em nossa academia, ele é parte do time, é um grande ativo para o time. Estamos felizes de vê-lo colocar sua cabeça e corpo em forma para fazer um grande retorno. O que for preciso para chegar lá, seja procurar por um avanço aqui e ali, ou conversar com um psicólogo do esporte, nós estamos ansiosos pela volta de Cody. Ele ainda é parte do time", concluiu.

Urijah Faber encara Petr Yan no próximo sábado (14), em Las Vegas (EUA), pelo UFC 245. Esta será a segunda luta desde seu retorno da aposentadoria. Na sua volta, em julho deste ano, o veterano nocauteou Ricky Simon, em Sacramento (EUA). Aos 40 anos, 'The California Kid' acumula 35 vitórias e dez reveses em seu cartel.

Esporte