Topo

MMA


Médico do UFC 244 revela ser alvo de ameaças: "Temo pela minha vida"

Nate Diaz sofreu corte durante luta contra Jorge Masvidal - Steven Ryan/Getty Images/AFP
Nate Diaz sofreu corte durante luta contra Jorge Masvidal Imagem: Steven Ryan/Getty Images/AFP

Ag. Fight

04/11/2019 19h21

O desfecho da luta principal do UFC 244, realizado no último sábado frustrou os fãs ao redor do planeta. No entanto, a insatisfação dos amantes de MMA foi longe demais.

Médico responsável pelo combate entre Jorge Masvidal e Nate Diaz, Nitin K. Sethi revelou que tem sido alvo das mais diversas ameaças de torcedores após optar por interromper o confronto realizado em Nova York (EUA) após o terceiro assalto.

Em entrevista ao site 'MMA Fighting', Sethi, que foi contratado pela Comissão Atlética de Nova York para ser o responsável pela luta principal da noite, destacou que, logo após interromper o confronto, recebeu xingamentos da plateia. No entanto, o médico se diz preocupado após ser alvo de ameaças mais contundentes dias depois do evento.

"Eu sou um ótimo neurologista e médico. Estão me chamando de lixo, m*** online, ligando para o meu escritório e gritando com minha equipe, me ameaçando. Eu temo pela minha vida e segurança. Alguém vai sair machucado, e provavelmente será eu desta vez. As pessoas não percebem o que fazem quando falam essas coisas, é uma triste realidade deste esporte", lamentou o médico, antes de justificar sua decisão de interromper o duelo.

"Eu tomei uma decisão objetiva embasada na minha avaliação do lutador. Não apenas o corte, mas o estado geral do atleta e como a luta estava indo. Uma vez que percebi que não poderia garantir a saúde e integridade para a luta continuar, tive que tomar uma decisão difícil", completou Sethi.

Depois do duelo, Dana White concordou com a decisão tomada pelo médico e afastou a possibilidade de uma revanche entre os dois 'bad boys'. No entanto, de acordo com Sethi, o apoio de presidente do UFC pouco importa neste momento. Na visão do doutor, após o imbróglio que o envolveu, outros profissionais terão medo em tomar decisões polêmicas como a dele.

"Depois do que aconteceu comigo, vou contar algo. A única coisa lamentável disso é que você agora terá médicos apavorados para tomarem decisões. E quando as pessoas têm medo de tomar decisões porque estão com medo da repercussão dela, nós entramos em um território muito perigoso", analisou o responsável pela disputa, antes de exaltar o espírito guerreiro de Diaz.

"Tenho o maior respeito pelo Sr. Diaz, ele é um lutador que nunca desiste. Ele com certeza não pararia e gostaria de continuar, assim como ele mesmo me disse no octógono, respeito isso. Todos têm um olhar diferente de quando interromper uma luta. Um fã e um juiz podem enxergar de maneiras distintas. Um médico vê de forma diferente, e no final das contas, quando se têm um médico presente, você precisa respeitar sua decisão", concluiu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

MMA