PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ex-lutador da PFL questiona promessa milionária para vencedores de torneios

Ag. Fight

28/01/2019 16h05

Na temporada de 2018, a PFL (Professional Fighters League) promoveu torneios eliminatórios em diversas categorias de peso que premiavam os campeões com o valor de 1 milhão de dólares (cerca de R$ 3,7 milhões). No entanto, há quem duvide que a organização de fato irá pagar a quantia prometida para os atletas vencedores. E quem afirma isso é justamente um ex-lutador da companhia.

O veterano Jon Fitch, em entrevista ao site 'MMA Junkie', declarou que os atletas vencedores dificilmente serão ressarcidos com o valor total do prêmio. Atualmente em ação pelo Bellator, o meio-médio (77 kg) revelou que um dos motivos que o fez deixar a PFL foi o aspecto financeiro, que, de acordo com o americano, pode sofrer um grande golpe a qualquer momento.

"Acho que os caras que ganharam o torneio vão pensar: 'O que aconteceu com o meu milhão?'. Eu não tenho nenhuma fé que esses caras receberão o valor total. Essa é uma das razões pelas quais saí. Todo o dinheiro vem de investidores, e em um determinado momento, se você não estiver lucrando, eles não vão mais aparecer", afirmou Jon, antes de comentar como funciona a forma de pagamento na PFL.

"Esses caras não receberam uma quantia após o final da luta. Eles estão sendo pagos com o passar do tempo. Então, se a empresa sair do negócio, não haverá mais dinheiro", completou o ex-atleta da organização.

Vale ressaltar que nesse modelo de Grand Prix, dois brasileiros se sagraram campeões e, ao menos na teoria, embolsaram o prêmio milionário: o peso-leve (70 kg) Natan Schulte e o peso-pesado Philipe Lins. Na visão de Fitch, o principal problema da PFL é a falta de alcance e também de promoções de lutas.

"Ninguém sabe que as lutas estão acontecendo. Isso é um problema. Algo está faltando nos negócios. As lutas são ótimas, os lutadores são ótimos. Mas você tem que lucrar e ganhar dinheiro", opinou o agora lutador do Bellator.

Aos 40 anos, Jon está próximo da parte final de sua carreira. Durante sua trajetória como profissional de MMA, o americano somou 31 vitórias, sete derrotas e um empate, além de um 'no contest' (duelo sem resultado). Além da PFL e do Bellator, Fitch teve passagens por organizações de renome como o UFC e Shooto.

Esporte