PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Empresário de Dillashaw pede que revanche aconteça "independentemente do peso"

Ag. Fight

22/01/2019 15h03

O resultado da primeira superluta da temporada de 2019 gerou algumas controvérsias, e uma delas é se uma revanche entre T.J. Dillashaw e Henry Cejudo é pertinente ou não. Na visão do empresário de Tiki Ghosn, campeão dos pesos-galos (61 kg), um segundo confronto entre os dois deve ser imediato, independentemente da categoria em que aconteça.

Após o nocaute aplicado em T.J., Cejudo demonstrou o interesse em subir de divisão para tentar tomar o cinturão de seu rival. Já Dillashaw - alegando ter sido prejudicado pela arbitragem do confronto - clamou por uma revanche ainda nos pesos-moscas (57 kg). Mas de acordo com seu empresário, as circunstâncias pouco importam, contanto que o duelo saia do papel.

"Acho que definitivamente tem que acontecer uma revanche imediata. Tem que haver uma revanche, independentemente do peso em que aconteça - mas tem que rolar de novo (luta entre T.J. e Cejudo)", opinou Tki Ghosn, em entrevista ao 'MMA Junkie Radio', nessa segunda-feira (21).

O agente de Dillashaw exaltou a performance contundente de Cejudo, mas lamentou pela forma com que o combate foi interrompido. De acordo com Ghosn, o fato dos dois atletas ainda estarem embolados quando o árbitro encerrou o combate fez com que toda essa polêmica fosse impulsionada.

"Todo esse lance foi lamentável - é uma m** - mas não tira o mérito do Cejudo de forma alguma. Ser um lutador, eu sei pelo que esses caras passam. Sei que os dois se prepararam e treinaram a vida para esse momento. Se a decisão fosse favorável para nós, se fosse inversa, seria uma m** também. A situação toda é, infelizmente", analisou o empresário de T.J., antes de citar porque o juiz do confronto se equivocou.

"Como lutador, você quer ir até quando não conseguir mais. Se fosse uma daquelas situações em que o cara é nocauteado e cai frio, duro, estatelado no chão, não haveria nenhuma controvérsia. A parte controversa dessa decisão é que eles ainda estavam embolados ali. Sim, T.J. estava em uma situação ruim e tinha um campeão olímpico de wrestling em cima dele. Mas isso é MMA e o T.J. já saiu de situações adversas como essa. Como quando ele lutou contra o Cody (Garbrandt, na primeira vez). Ele se recuperou e venceu a luta", concluiu Tki.

Portanto, dois questionamentos ainda circundam essa novela. Primeiramente, se está nos planos do Ultimate uma revanche entre T.J. e Cejudo. E, caso esteja, em qual categoria Dana White estaria planejando essa superluta. Com a derrota para 'The Messenger', Dillashaw perdeu uma invencibilidade de quatro combates.

Esporte