PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Lutador diz estar desapontado com UFC e chama Jon Jones de "palhaço"

Ag. Fight

24/12/2018 18h26

Corey Anderson buscará a terceira vitória consecutiva no UFC 232, mas o americano não parece ter ficado nada satisfeito com a mudança de local do evento. Em seu perfil nas redes sociais (veja abaixo ou clique aqui), o meio-pesado (93 kg) destacou que, assim como muitos outros fãs e lutadores, organizou-se para viajar com sua família para Las Vegas (EUA), onde originalmente ocorreria o show. No entanto, após a alteração para a cidade de Inglewood, na Califórnia, o atleta contou ter ficado desapontado com os executivos da organização, que, segundo ele, agem com complacência diante de erros cometidos por "palhaços" que vendem muitos ingressos - uma referência a Jon Jones.

Com o evento reagendado, o meio-pesado americano agora enfrentará o lutador sueco Ilir Latifi na arena californiana 'The Forum'. O motivo da alteração de local foi o fato de Jones ter sido flagrado com resquícios do esteroide turinabol em seu organismo em exame antidoping. Deste modo, a Comissão Atlética de Nevada (NSAC) não permitiu que 'Bones' atuasse em Las Vegas, ao alegar que não teria tempo suficiente para investigar o resultado dos testes até a data agendada.

Assim, o UFC 232 foi transferido para Inglewood, na Califórnia, onde Jones já tinha autorização para lutar, já que foi julgado recentemente pela comissão local pelo uso da mesma substância em 2017. E toda essa reviravolta a menos de uma semana do evento deixou Corey decepcionado, pois, de acordo com ele, a companhia retribuiu de uma maneira indigesta a dedicação que ele tem pelo Ultimate.

"(...) Muito dinheiro foi gasto em custos de viagem para a minha família estar presente em Las Vegas para ver a minha luta. Eu não estou nem mesmo irritado, apenas desapontado com a organização para a qual eu me dedico todos os dias. Para a qual eu dou garantias de que estou limpo de doping todos os dias e me apresento como profissional todos os dias. Isso tudo para palhaços que venderam muitos ingressos e ganharam bastante dinheiro possam ferrar com tudo e ainda ganhar um tapinha nas costas e um: 'Não se preocupe, não é sua culpa'. Eu estou no meu voo de cinco horas para Las Vegas, com a minha esposa grávida de sete meses a bordo, sem poder viajar, andando uma hora e meia no aeroporto. Agora teremos que aterrissar, pegar nossas bagagens, pensar no que fazer, passar pela confusão do aeroporto, e viajar novamente", escreveu Corey.

Aos 29 anos, Anderson somou, até então, 11 vitórias e quatro derrotas ao longo da carreira como lutador profissional de MMA. Já Latifi, seu próximo oponente, também triunfou em seus últimos dois duelos e contabiliza 14 resultados positivos, cinco reveses e uma luta sem resultado no cartel, até este momento.

#ufc232 pic.twitter.com/Y53PHP08zH

- Corey Anderson UFC (@CoreyA_MMA) December 24, 2018

Esporte