PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Reserva de luxo, Renato 'Moicano' explica porque não bateu o peso para o UFC 231

Diego Ribas, em Las Vegas (EUA)

Ag. Fight

10/12/2018 09h00

Renato 'Moicano' estava escalado como reserva para a luta principal do UFC 231, evento realizado no último sábado (8), em Toronto (CAN). No entanto, apesar de Max Holloway e Brian Ortega, estrelas principais do show, terem batido o peso correto para uma disputa de título dos pesos-penas (65.900 kg), o que chamou a atenção foi a falha do brasileiro diante da balança.

Último a se pesar, Moicano cravou cerca de 450 gramas acima do limite exigido e preferiu não fazer uso da hora extra para atingir a marca estipulada. Tal postura, no entanto, não causou nenhum imbróglio com a organização e apenas refletiu a falta de necessidade do atleta se desgastar para para perder mais uma libra uma vez que a disputa principal da noite já estava confirmada - Holloway e Ortega se pesaram antes.

"As últimas horas estavam difíceis, eu sofro um pouco para bater 145 pounds, mas sempre consegui. Dessa vez, cheguei um pouco mais pesado na semana da luta por essa questão da incerteza se a luta iria acontecer. Então, não fiz o que deveria ter feito em relação a dieta, fui um pouco displicente", admitiu o atleta, atual número quatro do ranking, durante entrevista exclusiva com a reportagem da Ag. Fight.

Como excedeu em uma libra apenas no final do tempo regulamentar da pesagem oficial, o que demonstrou sua dificuldade em bater o peso, Moicano, já sabendo que Ortega e Holloway haviam confirmado suas marcas, optou por não perder mais peso. A estratégia foi arriscada, uma vez que poderia colocar em risco sua moral com a organização por não cumprir o combinado. Este dano, porém, foi negado pelo próprio atleta.

"Venho ganhando um pouco de peso, vou me concentrar na dieta para chegar mais leve na semana da luta e ter um corte mais saudável. Mas isso não atrapalha de forma nenhuma. Meu caminho é lutar pelo cinturão. Pelas minhas performances e pala falta de adversários para o Holloway... Estou aberto a qualquer possibilidade de lutar com um top 5. Quero ser campeão", narrou.

Aos 29 anos, Moicano acumula cartel como profissional com 13 vitórias, uma derrota e um empate. Atual quarto colocado do ranking oficial do UFC, o atleta está atrás apenas de nomes como Brian Ortega, José Aldo e Frankie Edgar, além do campeão Max Holloway

Esporte