PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Tito Ortiz anuncia aposentadoria do MMA após nocautear Chuck Liddell

Ag. Fight

27/11/2018 16h02

A vitória por nocaute sobre Chuck Liddell não será um recomeço para Tito Ortiz. O lutador de 43 anos anunciou, na última segunda-feira (26), que está novamente aposentado - o que já havia acontecido em 2012 e 2017. Desta vez, porém, o 'Huntington Beach Bad Boy' garante que a decisão agora é definitiva.

Ortiz nocauteou seu antigo algoz no último sábado (24), na Califórnia, ainda no primeiro round. O combate fez parte da primeira edição do 'Golden Boy MMA', evento de artes marciais mistas promovido pelo ex-pugilista Oscar De La Hoya. Tito declarou que, a esta altura da carreira, não há mais contra quem lutar.

"Não há razão para voltar e enfrentar quem quer que seja. Quem está por aí? Não há mais ninguém por aí. Eu já lutei o 'quem é quem'. Já fiz o que eu precisava fazer", afirmou durante entrevista ao podcast 'Ariel Helwani's MMA Show'. Questionado sobre eu futuro, o ex-meio-pesado afirmou que vai se reunir com De La Hoya para discutir a continuidade do evento. "Quero aproveitar a vida, cara. Quero fazer negócios. Quero me concentrar no que vai ser meu próximo capítulo, que é a promoção ".

O ex-campeão do UFC declarou que planeja ter um papel na continuidade da 'Golden Boy MMA'. Segundo Ortiz, o seu objetivo é oferecer aos atletas que não estão no Ultimate uma chance de se tornarem conhecidos e serem bem recompensados por isso.

"Quero dar aos lutadores a oportunidade de se tornarem marcas. Quero dar a eles a oportunidade de se transformarem em parceiros no negócio das lutas. Eles arriscam as próprias vidas quando entram no cage", falou.

Em relação à forte concorrência do Ultimate, porém, Tito adotou uma postura mais morna. De acordo com o ex- atleta, não há como bater de frente com a maior organização do mundo. Mas comparou a 'Golden Boy MMA' a empresas que rivalizam com grandes marcas pelo mundo.

"Não quero competir com o UFC. O UFC é um animal. É uma máquina, ninguém será melhor do que eles. Mas eu só quero dar aos lutadores uma oportunidade de competir. (...) Dana White é o melhor. O UFC é o melhor. Não quero competir contra o UFC. Para a Coca-Cola, existe a Pepsi. Para a AT&T, existe a T-Mobile. Sempre há competição entre uma e outra. Para a Ford, há a Chevrolet. E UFC, você vai ter a Golden Boy MMA", declarou.

Ortiz começou sua carreira no MMA em 1997, já dentro do UFC. Ele conquistou o título da organização ainda em sua sétima luta, derrotando Wanderlei Silva em 2000. O californiano se manteve com o cinturão por mais de três anos, até perder para Randy Couture. Como profissional, Tito teve 20 vitórias, 12 derrotas e um empate.

Esporte