PUBLICIDADE
Topo

Esporte

"Clone" de Anderson Silva, Adesanya promete "matar herói" e herdar legado do brasileiro

Ag. Fight

26/11/2018 16h39

Uma das frases mais emblemáticas e conhecidas de Anderson Silva é a de que seu melhor adversário seria o próprio clone. Pois, em 2018, há quem se assuma este status. Escalado para enfrentar o brasileiro no UFC 234, no dia 10 de fevereiro de 2019, Israel Adesanya afirmou que criou seu estilo de lutar baseando-se no 'Spider' e que, por isso, hoje se considera melhor do que seu ídolo - a quem terá de, figurativamente, "matar" durante o duelo.

O nigeriano assumiu a sexta posição no ranking dos médios (84 kg) do UFC ao nocautear Derek Brunson no UFC 230, realizado em Nova York, no início do mês. O atleta, que está invicto em sua carreira, afirmou ao programa 'The MMA Hour', nesta segunda-feira (26), que Anderson chegou a recusar o confronto - o que, para o lutador de 29 anos, teria sido um alívio.

"Sim, definitivamente . Nada está assinado ainda, não foi passado da caneta para o papel, mas é engraçado cara, as vezes acho que sou o 'Matrix'", disse. Israel provavelmente se refere ao personagem Neo, protagonista do filme citado, que tem um destino traçado.

"Porque, quando me encontrei com Dana White em Sydney, esse foi exatamente o plano que sugeri para ele. Eu disse: 'Vamos fazer isso em Melbourne, como uma luta coprincipal'. Mas ele tinha outros planos para mim. Queria que eu enfrentasse Anderson no primeiro card oficial transmitido pela ESPN . Mas ele também gostou da minha ideia na época, e foi ver se Anderson topava. E inicialmente o Anderson disse não, e eu fiquei tipo: 'M***'. Mas depois pensei melhor e cogitei que era até algo bom, porque, sendo assim, eu não teria que matar meu herói", disse.

Adesanya revelou ao programa que, diante da recusa de Anderson, o Ultimate negociou casá-lo com Ronaldo 'Jacaré'. No entanto, segundo Israel, o manauara disse 'não' no último domingo - curiosamente, um dia antes de conceder entrevista afirmando que pretende esperar sua chance pelo título.

"Então, meu novo oponente seria o Jacaré, lutaríamos no card da ESPN em janeiro, e eu estava ok com isso. Estava tudo acertado, achei que estava pronto, mas ontem meu treinador me ligou e disse que o Jacaré disse que precisava de mais tempo para se preparar, e eu entendo isso. Ele lutou uma batalha dura, a minha foi fácil, mas a dele foi sangrenta, ele saiu machucado. Então Jacaré disse que precisava de mais tempo para se recuperar. E nesse meio tempo, Anderson voltou atrás e disse 'sim' para a luta, e eu fiquei imaginando o que aconteceu para ele mudar de ideia", contou.

O nigeriano explicou que o longo período de estudo sobre o estilo de Anderson Silva faz com que ele entenda exatamente o que o 'Spider' pretende fazer no octógono. Segundo 'The Last Stylebender', ele é justamente o clone que o brasileiro sempre citou. Só que melhorado.

"Fiquei um pouco desapontado, na real, porque no auge do Anderson, as pessoas o entrevistavam e diziam: 'Quem você poderia enfrentar em seguida?'. E ele respondia: 'Meu clone'. E eu meio que moldei meu estilo de luta baseado no dele. Então se ele quer lutar com o clone dele, ele pode lutar comigo, porque sou melhor que esse clone, porque eu estudei tudo que ele fez na carreira, todo golpe que ele já aplicou, sei quando ele descansa, quando ele ataca, eu sinto isso. Eu conheço esse cara melhor do que ele mesmo se conhece, de certa forma. Sei coisas sobre ele que nem ele sabe, porque eu o assisto de fora. Mas estou feliz que ele aceitou a luta, feliz que vai rolar, UFC 234, está valendo. Perfeita sincronia, em Melbourne, minha cidade favorita na Austrália, estou pronto, chegou a minha vez", declarou.

Anderson Silva tem 43 anos e fará, contra Israel, de 29, a sua primeira luta em dois anos. Em parte deste período, o brasileiro cumpriu uma suspensão por doping, posteriormente retirada por causa da detecção de contaminação em suplementos ingeridos pelo 'Spider'. Adesanya contou que a história de Neo, protagonista de 'Matrix', voltou a influenciá-lo. O nigeriano, inclusive, acredita que tal semelhança ainda renderá um filme sobre sua história ou sua carreira - o que, curiosamente, já aconteceu com o brasileiro, estrela do documentário 'Como Água', sobre a preparação para um dos confrontos contra seu maior rival, Chael Sonnen.

"No início, não queria enfrentar o Anderson, porque ele é uma lenda, ele fez o que fez. Por que colocá-lo contra um cara como eu? Mas eu tive um sonho no domingo, duas semanas atrás, e na segunda eu fui treinar e meu treinador disse: 'Olha, eu sei que você não quer essa luta, enfrentar o Anderson, não acredito nessa coisa de destino e nessa m**** de Matrix que você vive falando, mas acho que você deve enfrentá-lo'. E eu respondi: 'É, eu concordo'. E ele ficou tipo: 'O quê?' Ai eu expliquei que tive esse sonho no dia anterior, que envolvia isso, envolvia o Eugene , mas o Anderson também fazia parte. Quando meu filme, quando o filme da minha vida for lançado, esse será aquele momento emocionante que... Não dá para escrever isso. Finalmente derrotarei o cara que me colocou nesse jogo sem nem mesmo saber. É a história perfeita. E é o fim perfeito para ele também, porque, depois dessa luta, ele já fez coisas demais, então ele pode passar isso para mim. Ele foi o melhor peso-médio de todos os tempos, mas eu assumo a partir de agora. A chama agora é minha", finalizou.

Adesanya tem 15 lutas e 15 vitórias na carreira. Dentro do UFC, ele enfrentou Rob Wilkinson, Marvin Vettori, Brad Tavares e Derek Brunson, nocauteando o primeiro e o último. Kickboxer de formação, Israel passou a se dedicar somente ao MMA há pouco mais de um ano.

Esporte