PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Após 12 anos no UFC, Tibau analisa estreia em 'casa nova': "De volta e com fome"

Ag. Fight

21/11/2018 11h30

Gleison Tibau construiu uma das carreiras mais duradouras da história do UFC, com 28 combates ao todo. No entanto, após 12 anos de parceria, a trajetória do brasileiro no Ultimate chegou ao fim. Mas, pelo menos de acordo com o próprio, a saída da maior liga de MMA do mundo não o abateu. O veterano de 35 anos afirmou, em entrevista ao site 'MMA Junkie', que está mais motivado do que nunca para estrear em sua nova casa - a Golden Boy Promotions - no dia 24 de novembro, na Califórnia (EUA).

E logo em seu debute na empresa de Oscar De La Hoya, Tibau enfrentará, coincidentemente, um ex-companheiro de UFC, Efrain Escudero. O brasileiro, apesar de nunca ter enfrentado o rival, exaltou suas qualidades e projetou um duelo equilibrado. Além disso, Gleison tinha o desejo de subir de categoria nessa luta, no entanto, seu adversário não acatou os termos e o combate será realizado em um peso casado (72,5 kg).

"Acho que é uma ótima oportunidade para mostrar aos fãs de MMA que estou de volta e com fome. Espero fazer barulho na minha categoria de peso nos próximos anos. Efrain é muito experiente. Ele esteve no UFC por vários anos. Ele é um campeão do 'TUF', tem um bom wrestling, jiu-jitsu e striking - é um lutador completo. Acho que Efrain e eu deveríamos ter lutado no UFC, uma vez que éramos da mesma classe de peso. Isso nunca aconteceu. Agora é a hora. Ele é habilidoso e procura a briga. Vai ser uma luta agradável", projetou Tibau.

"Esta é minha primeira luta fora do UFC depois de tantos anos. Isso parece um pouco estranho. Eu estava acostumado com o funcionamento do UFC. Mas estou muito motivado. Eu estava pensando em lutar como um meio-médio, mas Efrain Escudero disse que ele só iria até 160 libras (72 kg). Então, serei um pouco mais pesado e um pouco mais forte. Eu vou ter uma dieta melhor, mais rica em calorias, então eu espero ser mais forte na luta. Estou muito motivado para este card", afirmou o veterano.

O brasileiro comentou também como foi o processo de separação com o Ultimate e de vínculo com a Golden Boy Promotions. Tradicionalmente reconhecida por realizar eventos de boxe, a organização de Oscar De La Hoya fará sua estreia em eventos de artes marciais mistas. E caso o MMA se torne de fato um novo braço nos negócios da empresa, é um desejo de Tibau permanecer atuando pela nova bandeira.

"Depois da minha última luta no UFC, meu contrato não foi renovado, então eu disse aos meus gerentes que estava disposto a qualquer tipo de proposta. Alex Davis me avisou sobre essa oportunidade com a Golden Boy. Eu disse que estava dentro. Eu quero fazer um grande show nesta organização, e se a Golden Boy tiver outros cards de luta, quero continuar fazendo isso com eles. Eu acho que os fãs de MMA vão querer ver esse card, já que possui grandes nomes e combates. A Golden Boy já tem um grande nome no boxe. Sem dúvida, eles farão muito barulho no MMA também ", opinou o brasileiro.

O show de estreia no MMA da organização de boxe terá como luta principal o embate de duas lendas do esporte: Chuck Liddell e Tito Ortiz. Os veteranos se enfrentam pela terceira vez em um duelo repleto de rivalidade e tradição.

Esporte