PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Gracie Pro: Brasileiros do UFC voltam às origens em torneio de jiu-jitsu

Gaspar Bruno, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

29/09/2018 08h00

Dois brasileiros que juntos somam cinco títulos de campeonatos mundiais de jiu-jitsu na faixa preta. Esses são os ingredientes da luta principal do Gracie Pro, evento que será realizado no próximo final de semana, com início no sábado, no Maracanãzinho, na cidade do Rio de Janeiro. Atletas do UFC, Gilbert 'Durinho' e 'Serginho' Moraes deixarão de lado o MMA, e neste domingo (30) retornarão às origens na arte suave, demonstrando que os bons filhos a casa tornam.

Durante o media day do torneio realizado na última quinta-feira, que contou com a presença da Ag Fight, os brasileiros ressaltaram o fato de retornarem para a modalidade que os projetaram para o mundo das lutas. Ainda sobre esse reencontro, tanto Durinho quanto Serginho demonstraram interesse em voltar a competir somente jiu-jitsu no futuro.

"É um plano meu, eu acho que não vou lutar MMA até os 40 anos. É Anderson , Cormier, só um ou outro que consegue fazer isso. Sinceramente, eu não me vejo, pode ser que eu esteja saudável até lá, mas não me vejo lutando MMA com 40 anos, mas vou competir. Quero competir jiu-jitsu, Mundial de Masters, uma luta casada, dar uma ênfase maior no jiu-jitsu, lutar umas duas vezes por ano", projetou 'Durinho'.

"Declaro aberta a minha volta às competições de kimono. Tenho muita vontade de voltar a lutar um Mundial, fazer um Mundial em alto estilo, de adulto. Vou lutar o Mundial se Deus quiser, mas a galera tem que lembrar que agora sou atleta do UFC e que esporadicamente, venho lutando jiu-jitsu", revelou Moraes.

Apesar de protagonizar o Gracie Pro, o duelo entre os brasileiros não era a ideia inicial de luta principal do evento. Gilbert enfrentaria Clark Gracie originalmente, porém o membro da família mais tradicional do jiu-jitsu se lesionou e abriu espaço para outro craque na modalidade.

E até mesmo o 'plano B' poderia ir por água abaixo, isso porque Moraes lutou no último sábado no UFC São Paulo. Logo, não era garantida a sua presença no torneio de jiu-jitsu. Portanto, caso algo acontecesse com o brasileiro, a organização já tinha uma terceira opção engatilhada, como admitiu o próprio Durinho.

"Para mim foi até bom ele não se machucar. A gente tinha um plano B caso ele machucasse, ou acontecesse alguma coisa. Ia ser o Pepey, mas para mim ia ser muito mais interessante lutar contra o Serginho, uma cara que tem um gabarito no jiu-jitsu e também no MMA", revelou o atleta.

Serginho, que foi escalado em cima da hora para o confronto, analisou o estilo de jogo do adversário e exaltou as qualidades do carioca, inclusive comparou seu modo de atuar com o de 'Burns'. No entanto, conhecido pelo bom humor, o paulista não demorou muito para provocar Durinho, com quem possui intimidade.

"É difícil falar, somos dois atletas bem completos, eu faço guarda, ele faz guarda, ele derruba, eu derrubo, os dois gostam de passar. Então vai ser decidido ali no detalhe ao melhor estilo jiu-jitsu xadrez", analisou Moraes.

"Eu sou bem mais bonito, acho que minha beleza em algum momento pode paralisar ele, e é nesse momento que vou me sobressair. Com o Durinho, a gente sabe que ele está acostumado a treinar, mas nunca viu uma pessoa com essa beleza competindo em alto nível, então pode ser que role outra aula aí", brincou Serginho, em alusão a 'aula' que deu para Ben Saunders após seu último confronto no UFC.

Além do duelo principal do fim de semana, o Gracie Pro receberá grandes nomes do jiu-jitsu. O principal deles é Fernando 'Tererê', lenda do esporte, bicampeão mundial na faixa preta, que retornará aos tatames diante de Raphael Abi-Rihan. Outros atletas consagrados no cenário atual da arte suave também participarão do torneio, como: Tayane Porfírio, Jessica Swanson, 'Gustavinho' e 'Nandão'.

Esporte