PUBLICIDADE
Topo

Esporte

EUA x Inglaterra! Duelo entre pesos-pesados invictos vale cinturão mundial de boxe

Ag. Fight

28/09/2018 07h00

Jovens pesos-pesados, nocauteadores e invictos. Não bastasse Deontay Wilder e Tyson Fury serem dois dos maiores nomes do boxe na atualidade, eles ainda carregam a rivalidade histórica entre EUA e Inglaterra na nobre arte para o ringue no próximo dia 1º de dezembro.

Nesta data, os atletas medirão forças no Ginásio Staples Center, em Los Angeles (EUA), quando o cinturão do Conselho Mundial de Boxe (WBC) estará em jogo. E o duelo, como esperado, já é tratado como o maior clássico entre os países desde que Lennox Lewis nocauteou Mike Tyson, em junho de 2002.

"Eu mal posso esperar para lutar com Tyson Fury na maior disputa de pesos-pesados do boxe. Eu tenho um tremendo respeito por Fury por aceitar deixar a Inglaterra e vir aos EUA me desafiar. E mesmo que eu respeite ele, não tenho medo de nenhum homem e pretendo nocautear ele como todos que já enfrentei no ringue", narrou Wilder através de release enviado pela assessoria do canal americano Showtime.

Aos 32 anos, o medalha de bronze dos Jogos Olímpicos de 2008 coloca seu título em jogo contra Fury, ex-campeão da Associação Mundial de Boxe (WBA), Organização Mundial de Boxe (WBO) e Federação Internacional de Boxe (IBF). Dois anos mais jovem, o britânico retomou sua carreira essa temporada após ficar quase três anos afastado para se tratar de sua dependência química.

"Pessoas falam sobre o fato de eu ter apenas duas lutas depois da minha pausa. Mas isso não me incomoda. Esse é o show do Tyson Fury. Sempre foi. Essa é a minha era, e eu provei isso quando eu bati o Klitschko no seu país. O Wilder tem o soco mais forte que eu já enfrentei? Você nunca saberá até você estar no chão", finalizou o desafiante.

Esporte