PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Gustafsson se oferece para reestreia de Jones: "Pode trapacear se quiser"

Jon Jones e Gustafsson posaram como adversários em 2013 - AP Photo/The Canadian Press, Mark Blinch
Jon Jones e Gustafsson posaram como adversários em 2013 Imagem: AP Photo/The Canadian Press, Mark Blinch

25/09/2018 11h12

Alexander Gustafsson fez, contra Jon Jones, uma das mais emocionantes lutas da história do UFC. E o sueco parece disposto a aceitar qualquer condição para ter a chance de recepcionar o ex-campeão dos meio-pesados (93 kg) no octógono. Até mesmo o uso de substâncias dopantes. Em entrevista ao programa 'Ariel Helwani's MMA Show', 'The Mauler' mostrou-se interessado em fazer a segunda edição do duelo.

'Bones' recebeu 30 meses de desconto em sua suspensão pela USADA (agência antidoping americana), o que significa que ele pode voltar a lutar profissionalmente ainda este ano. Até por conta disso, não é muito provável que Jones arrisque sua carreira com substâncias proibidas. Mas, segundo Gustafsson, por ele, o uso estaria liberado para o rival.

"Não me importo. Ele pode trapacear se quiser. Ainda assim, vou dar uma surra nele. Está tudo bem para mim, seja lá o que ele queira fazer. Eu sei o que tenho", declarou, segundo transcrição do site MMA Mania.

O sueco, porém, afirmou que o embate deve ao menos valer algum título ? nem que seja o interino. De acordo com 'Gus', que vem de duas vitórias consecutivas, Daniel Cormier deixou um vácuo na divisão depois que se voltou aos pesados.

"Acho que seria uma grande luta e é boa demais para não valer o cinturão. Ele nunca perdeu. Tiraram o cinturão dele. E 'DC' não quer lutar. Ele é peso-pesado agora, mirando em Brock Lesnar", falou.

"Acho que deveria valer o cinturão de verdade, claro. Mas se for pelo interino, vamos fazer isso. Estou disposto, não tenho nenhum problema com isso. Não sei como vai acontecer, mas o que quer que aconteça, eu estou aqui", completou.

Desde que foi derrotado por Jones, no UFC 165, em 2013, Alexander fez apenas mais cinco lutas, ganhando três e perdendo duas. No mesmo período, com duas suspensões por doping, 'Bones' fez quatro.

Esporte