PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Rival de Marina Rodriguez no UFC São Paulo se considera "subestimada" no show

Felipe Paranhos, em São Paulo (SP)

Ag. Fight

21/09/2018 13h00

O próximo sábado (22) será de estreia para Marina Rodriguez no UFC. A brasileira conquistou uma vaga na organização ao vencer e convencer Dana White no reality show 'Contender Series Brasil'. Logo em seu debute, a atleta da 'Thai Brasil' enfrentará uma adversária de renome, Randa Markos. Atual número 13 do peso-palha (52 kg) feminino, a iraquiana surpreendeu, em entrevista exclusiva à Ag Fight, ao abraçar o status de 'zebra' para o duelo.

De acordo com Randa, o seu cartel no MMA - que não é dos melhores - é um dos motivos para o Ultimate e a imprensa especializada de certa forma a subestimarem. No entanto, na visão da iraquiana, seu histórico no esporte, apesar de pouco empolgante se avaliado em números, demonstra que Markos já enfrentou grandes atletas durante sua trajetória.

"Sim, definitivamente eu acho que sou subestimada, eu tenho um cartel horrível, mas quando você olha além disso, você que eu já enfrentei oponentes muito boas. Eu perdi para atletas que eu deveria vencer, eu me dei conta de que definitivamente eu tenho um jogo mental fraco, estou tentando consertar isso. Mas definitivamente penso que sou subestimada, sou azarão indo para essa luta, e eu gosto de ser azarão, então está tudo ok", opinou a atleta.

Para o confronto contra Marina, a iraquiana aposta no seu carro-chefe para conquistar a vitória: a luta agarrada. De acordo com Randa, seu wrestling é consideravelmente superior ao de sua adversária, e caso a luta se encaminha para o chão, a número 13 do ranking demonstra confiança em sua vitória.

"Eu acho que tenho uma enorme vantagem sobre ela no wrestling, porque sei que ela não tem habilidades nessa área. Mas eu não vou me garantir somente no grappling, óbvio que por ser uma atleta de MMA, você precisa dominar o grappling, então consequentemente ela também deve saber um pouco dessa área. Eu sinto que meu grappling é melhor, mas isso vamos ver. E definitivamente se eu conseguir levá-la para o meu mundo, que é o jogo de chão, com certeza poderei conquistar uma vitória contra ela", projetou Markos, em conversa com a Ag Fight.

Aos 33 anos, Randa tenta se recuperar da derrota sofrida para Nina Ansaroff em seu último compromisso no UFC, em julho deste ano. Em caso de vitória sobre Marina, provavelmente a situação da atleta no Ultimate não mudará tanto. No entanto, para a brasileira, um triunfo diante da iraquiana provavelmente fará com que a lutadora figure no ranking de sua categoria, logo após sua estreia.

Esporte