PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Revelada no Contender, Marina Rodriguez avalia diferenças entre novo programa e 'TUF'

Felipe Paranhos, em Salvador (BA)

Ag. Fight

21/09/2018 14h14

Marina Rodriguez conseguiu uma vaga no UFC após uma vitória avassaladora na temporada de estreia do programa televisivo 'Contender Series Brasil'. O reality show liderado pelo presidente da organização, Dana White, veio para substituir o 'The Ultimate Fighter' como um dos meios de para revelar novos talentos no Brasil. Mais simples, o programa chama a atenção pelo formato: em geral, o lutador tem apenas uma chance de mostrar que merece uma vaga na maior liga de MMA do planeta.

Deste modo, Marina foi com tudo para cima de Maria Oliveira na sua exibição no Contender. A gaúcha aplicou boa combinação de socos e cotoveladas que fizeram com que a sua adversária desistisse do combate ainda no primeiro round. O bom desempenho da lutadora rendeu, inclusive, uma quebra de protocolo por parte de Dana White. O presidente do UFC a cumprimentou logo após o fim da luta, algo que não fez com nenhum outro atleta que se apresentou no show.

Agora contratada e já com duelo marcado no UFC São Paulo, no próximo sábado (22), Marina analisou as diferenças entre o TUF e o Contender. A peso-palha (52 kg) brasileira terá pela frente a canadense Randa Markos no octógono montado no Ginásio do Ibirapuera e, em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, comparou os modelos de reality shows.

"Os dois formatos são complicados. Existe uma seleção também para entrar no Contender. Tem que continuar fazendo um trabalho no Brasil, alcançar vitórias, ser ranqueado para poder chegar no Contender. E lá realmente é uma chance só. Se você não estiver no seu dia pode perder a sua oportunidade", ressaltou.

"Mas tenho certeza de que qualquer um que for selecionado para o Contender e fizer uma boa apresentação o Dana White ou quem quer que esteja selecionando vai saber ver o diferencial. E se não for contratado, como alguns bons lutadores do Contender Brasil não foram, terão outras oportunidades, seja no próximo Contender ou em algum outro momento, pois eles conseguem ver o diferencial de cada atleta", completou.

Aos 31 anos, Marina Rodriguez está invicta em sua carreira nas artes marciais mistas. A brasileira venceu os seus dez combates realizados como atleta profissional de MMA e agora irá em busca de seu primeiro triunfo no UFC.

Esporte