PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Em pesagem cerimonial do UFC SP, rivais de brasileiros roubam a cena por motivos inusitados

Felipe Paranhos, em São Paulo (SP)

Ag. Fight

21/09/2018 19h59

No início da noite desta sexta-feira (21) aconteceram as pesagens cerimoniais, acompanhadas das tradicionais encaradas do UFC São Paulo. Em um evento sem tantas emoções ? já que há algum tempo os resultados verdadeiros da balança são registrados de manhã ? , os rivais dos brasileiros roubaram a cena, e por motivos pouco convencionais.

Adversário de Rogério 'Minotouro', Sam Alvey, que por onde anda carrega seu sorriso, não decepcionou e adentrou a pesagem com seu característico bom humor. Além disso, o americano pintou a bandeira de seu país em seu rosto, gesto semelhante ao de Cris 'Cyborg' em suas lutas.

O que chamou a atenção é que, por ser rival de um brasileiro, a torcida presente até ensaiou o grito característico de 'Uh, vai morrer'. Mas o carisma de Sam falou mais alto, e em poucos segundos os fãs pararam com o canto provocador e se renderam ao bom humor do americano.

O outro 'rival de um brasileiro' é Luigi Vendramini, que encara Elizeu 'Capoeira' pelo peso-meio-médio (77 kg). No entanto, na realidade esse posto atrelado a ele não se justifica, pois, o atleta, apesar do sobrenome italiano, nasceu em Brasília. A encarada entre os dois foi uma das únicas um pouco mais tensas, com direito a um leve empurrão de Elizeu no adversário.

No entanto, até por ser desconhecido do grande público, o estreante Luigi chegou à balança vaiado por parte dos fãs - que provavelmente que ele era italiano, até por conta de seu apelido, 'The Italian Stallion'. Mas outro motivo inusitado atrelado ao atleta arrancou gritos por parte da torcida: sua beleza. Assim que adentrou o palco, a gama feminina presente ao evento foi à loucura.

Em geral, as encaradas foram respeitosas - inclusive a da luta principal, entre Thiago 'Marreta' e Eryk Anders. Um dos poucos que quebrou a regra da boa vizinhança foi Augusto Sakai, que provocou de perto seu adversário, Chase Sherman. O americano, por sua vez, não deixou barato e retrucou o 'trash talk' do brasileiro.

Conhecidos pelo carisma, Serginho Moraes e Alex 'Cowboy' não deixaram a desejar. Os lutadores levantaram o público com o bom humor e sorrisos no rosto. O competidor de Três Rios se destacou ainda mais, com seu chapéu característico e uma 'dancinha' para a galera.

Esporte