PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Woodley aguarda aval médico para aceitar luta contra Colby no UFC NY

Ag. Fight

19/09/2018 11h49

O campeão Tyron Woodley aceitou lutar contra Colby Covington no dia 3 de novembro, no UFC 230, desde que haja uma liberação médica para isso. O americano machucou o dedo polegar em seu último combate, contra Darren Till, e, após realizar exames, está no aguardo do diagnóstico de especialistas para saber da gravidade da lesão e se terá condições de participar do evento.

Em entrevista à rádio do site 'MMAjunkie', o americano enfatizou que tem vontade de lutar novamente em Nova York (EUA), mais propriamente no ginásio do Madison Square Garden. Seu último combate no local foi em novembro de 2016, contra Stephen Thompson. Na ocasião, após cinco rounds equilibrados o duelo terminou empatado e Woodley manteve seu cinturão dos meio-médios (77 kg).

"Eu adoraria lutar no Madison Square Garden novamente. Eu tenho uma ressonância magnética do meu polegar e vou enviá-la para uma segunda opinião. Se eu estiver bem, não tenho problemas em lutar em novembro. Tudo depende da gravidade da minha lesão no polegar. Eu desloquei no primeiro round, socando a parte de trás da cabeça . Pensei que tivesse apenas torcido", ressaltou o americano.

A princípio, o desafiante de Woodley no UFC 228 seria Covington, que é o campeão interino da divisão. No entanto, 'Chaos' pediu para adiar o confronto por conta de uma cirurgia que precisou fazer, mas o UFC optou por escalar Darren Till em seu lugar. Agora pronto para lutar, Colby aguarda o dono do cinturão linear ter o aval dos médicos para enfrentá-lo. Apesar disso, Tyron, ao usar do mesmo estilo provocador do seu provável próximo oponente, disse não ter problemas em encará-lo mesmo sem estar 100%.

"Não quero soar arrogante, mas nunca lutaria contra Darren Till se não estivesse 100% confiante em ambas as minhas mãos. Mas eu acho que eu posso vencer mesmo com a mão lesionada. A única coisa que ele faz melhor que eu é se vestir horrivelmente e usar chapéus terríveis. Essa é a sua única vantagem, além de ter um 'trash talk' extremamente tosco", provocou.

Aos 36 anos, Woodley conquistou o cinturão do UFC em julho de 2016, após derrotar Robbie Lawler. Com a vitória sobre Till, o americano chegou à quarta defesa bem sucedida de cinturão. Seu cartel profissional conta com 19 triunfos, três derrotas e um empate. Já Colby, de 30 anos, acumulou 14 vitórias e apenas uma derrota como atleta de MMA.

Esporte