PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

"Cara de Sapato' ficará seis meses afastado dos octógonos após cirurgia

Christian Petersen/Getty Images
Imagem: Christian Petersen/Getty Images

Gaspar Bruno, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

19/09/2018 08h00

Uma lesão muscular que atinge o peito e o ombro de Antônio "Cara de Sapato" Júnior interrompeu o que até então era a melhor fase do atleta em sua carreira no MMA. Embalado por cinco vitórias seguidas, o paraibano teve seu ímpeto contido ao saber que precisaria de uma cirurgia para curar a contusão. Em entrevista exclusiva à Ag Fight, o peso-médio (84 kg) revelou em primeira mão que seu prazo estimado de recuperação será de seis meses.

Com isso, além de não enfrentar Elias Theodorou no UFC 231 no dia 8 de dezembro, Cara de Sapato só voltará a lutar em 2019; provavelmente no fim de março do ano que vem. De acordo com o brasileiro, o foco agora é se esforçar no tratamento para voltar o quanto antes aos octógonos.

"Não, este ano é impossível realmente que eu faça alguma luta. A gente espera que eu possa estar lutando, sendo positivo, acho que dentro de seis meses a gente consegue lutar. Depois de umas quatro, seis semanas, ele falou que eu já começo a fazer fisioterapia, começo a fazer alguns movimentos. Então é me dedicar bastante agora para fazer a melhor recuperação possível, tentar voltar a treinar o quanto antes, e marcar luta o quanto antes. Porque estou com sede de luta, estou louco para lutar, e esse fato de ter que ficar parado o restante desse ano foi algo realmente que me deixou muito triste e muito abalado", admitiu o atleta.

De acordo com Júnior, a necessidade de uma cirurgia o surpreendeu. Até porque anteriormente o próprio já havia anunciado que sua lesão era simples. No entanto, o paraibano declarou que o incômodo em seu peito não melhorava, o que motivou seu médico a pedir uma ressonância - que detectou a necessidade do procedimento cirúrgico.

"Eu soube na quinta-feira passada (13). Como eu não estava recuperando, eu liguei para o médico, e ele pediu uma ressonância, que a gente ainda não tinha feito. Até porque pelos testes manuais, pelos processos manuais que ele fez, ele achava que não seria nada muito grave, só um estiramento ou algo do tipo. Só que estava se prolongando por muito tempo já, e isso estava me incomodando, e não melhorava", narrou em conversa com a Ag Fight.

"Então ele falou: 'Vamos fazer uma ressonância'. E aí fizemos a ressonância na quarta-feira à noite, e na quinta de manhã ela já me ligou dizendo que estava com o resultado, já adiantou que precisava da cirurgia. Entrei em contato com mais dois médicos do Brasil, amigos, e que são especialistas nessa área de ombro e peito. Eles também confirmaram a necessidade dessa cirurgia, então realmente me pegou de surpresa sim, fiquei muito triste. Mas agora é botar a cabeça para cima, tentar recuperar o mais rápido possível, para poder voltar e continuar com essa sequência de vitórias" projetou o paraibano.

Antonio admitiu que ficar fora por tanto tempo é frustrante, até pelo bom momento que vivia na carreira. Mas apesar disso, o brasileiro enxergou o lado positivo da situação. De acordo com o peso-médio, ter se lesionado poderia ser ainda pior se ele viesse de uma sequência ruim de resultados dentro do Ultimate.

"Sem dúvida nenhuma você ficar parado é prejudicial, é chato, é ruim, você não luta, perde um pouco o ritmo. Mas eu espero fazer isso da maneira mais tranquila, que possa ser da forma mais rápida possível, quero voltar logo então vou me dedicar o máximo que der nessa parte da recuperação. E poxa, é melhor vindo de cinco vitórias do que vindo de cinco derrotas né? Então que bom que eu estou vindo de cinco vitórias, e que bom que isso aconteceu em um momento positivo da minha carreira, porque pelo menos eu sei que ainda tem muita coisa boa para acontecer, e a gente vai chegar onde a gente que muito em breve. Ainda continuo com a segunda maior sequência de vitórias da categoria e acredito que para alguém me bater vai ser muito difícil", analisou o lutador, de forma confiante e bem-humorada.

Aos 28 anos, Cara de Sapato ocupa a 11ª posição no ranking oficial do UFC. E mesmo após o tempo que ficará afastado, o brasileiro parece acreditar que enfrentará um adversário melhor ranqueado que ele, para poder subir em sua categoria. Resta saber se em 2019 Antônio voltará com esse prestígio por parte do Ultimate.

MMA