PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Augusto Sakai destaca evolução após largar emprego para se dedicar ao MMA

Felipe Paranhos, em Salvador (BA)

Ag. Fight

18/09/2018 08h00

O peso-pesado Augusto Sakai fará sua estreia no UFC neste sábado (8), contra Chase Sherman, em São Paulo. Contratado pela maior organização de MMA do mundo após vencer Marcos Conrado no 'Contender Series Brasil', em agosto, o brasileiro analisou, em entrevista exclusiva à Ag. Fight, o desenvolvimento de sua carreira e destacou sua evolução técnica desde 2016, quando passou a apenas treinar MMA.

Segundo Sakai, como ele se profissionalizou já se dividindo entre o MMA e trabalhos fora da luta ? como segurança e atendente em uma loja de aquários, por exemplo ?, não tinha noção de como a dedicação integral mudaria seu futuro. O paranaense contou que até a qualidade da alimentação melhorou.

"Eu achava que realmente não tinha muita diferença, que dava para fazer as duas coisas, mas era porque eu tinha feito isso a vida toda, conciliar as duas coisas. Mas quando eu pude mesmo só treinar e me dedicar mais à luta mesmo, tudo melhorou. Você pode chegar em casa, descansar bem. Você se alimenta melhor, porque antes eu tinha que levar comida, às vezes esquecia, não tinha como levar a marmita da dieta, tinha de improvisar alguma coisa na rua. Às vezes por conta da correria do trabalho também não dava tempo... Então, é muito bom poder se dedicar só àquilo que você gosta de fazer, àquilo que você nasceu para fazer", falou.

Com apenas 27 anos e carregando na bagagem três anos de lutas pelo Bellator, que se segue ao UFC na lista de principais empresas de MMA do planeta, Sakai analisou o momento de sua categoria. De acordo com o curitibano, "está chegando a hora" de uma renovação nos melhores postos do ranking do Ultimate, uma vez que alguns dos principais pesados do ranking já passaram dos 35 anos, como Stipe Miocic (36), Alistair Overeem (38), Mark Hunt (44) e Andrei Arlovski (39).

"Acredito que está chegando a hora. Como o exemplo do Cormier, que tem 39, do Werdum , se você ver a média dos top 5, é mais ou menos essa idade. Tem o Francis, que é um pouquinho mais novo... Mas acho que, enfim, chegou a hora. Tem o Curtis Blaydes, que é muito duro, muito bom, o Tuivasa, também, muito bom. E eu cheguei agora, né. Eles já estão no UFC, já estão buscando o caminho deles. Eu cheguei agora, estou dando meus primeiros passos no UFC agora, mas espero em breve também estar junto com eles querendo a ponta do ranking", explicou.

Esporte