PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

St-Pierre recusa luta com Nate Diaz e fala em disputar título dos leves

AP Photo/Frank Franklin II
Imagem: AP Photo/Frank Franklin II

Ag. Fight

24/05/2018 11h19

Georges St-Pierre quer fazer história. O ex-campeão meio-médio (77 kg) e médio (84 kg) agora sonha com ser o primeiro lutador a conquistar títulos em três categorias diferentes. Em entrevista ao 'Joe Rogan Experience', podcast do comentarista do UFC Joe Rogan, 'GSP' afirmou que não se interessa por lutar contra Nate Diaz ? ao contrário do que tem sido especulado nos últimos meses na imprensa americana.

O canadense afirmou que não tem nada a ganhar com o duelo e que só se interessa por voltar ao octógono se puder continuar construindo seu legado. Para o lutador de 37 anos, enfrentar Diaz é pouco produtivo para sua história como atleta tanto numa vitória quanto numa derrota.

"Nate Diaz é um lutador incrível, muito completo. Mas, se você se colocar no meu lugar, não há nada de bom que possa vir a partir disso, exceto dinheiro. E dinheiro não é a única coisa que me conduz. Se eu ganhar de Nate Diaz, a maioria das pessoas vai dizer 'Ele pegou uma luta fácil'. Os críticos vão dizer: 'Ele é um bully. Ele lutou contra um cara menor, que compete numa categoria menor. Muitos caras do peso-leve são maiores que eu hoje. Nate é do mesmo tamanho que eu, mas, pelo fato de que eu competi com 77 kg na maior parte de minha carreira, vai ficar ruim para mim. Vai me fazer parecer um bully", disse.

"Se eu ganhar, e a luta tiver sido uma guerra, as pessoas vão dizer 'Ah, ele não presta'. E se eu for derrotado? Meu Deus, esqueça. Para o meu legado, é o fim de tudo o que eu trabalhei. É o fim. E eu posso estar num dia ruim", completou.

St-Pierre explicou que uma forma de seguir construindo a sua história no MMA é lutar entre os leves. Mas, mesmo numa categoria em que nunca competiu, não deseja fazer qualquer confronto.

"Quero fazer algo... Algo entre os leves. Nunca fiz isso. O título, ou lutar contra alguém que está em ascensão. Poderia ser Khabib Nurmagomedov ou outro cara que esteja imbatível. Se eu voltar tipo 'Georges nunca vai vencer'... Quando você diz 'nunca', eu adoro. Quando Dana falou que eu não voltaria nunca mais, aquilo me animou. Se nunca foi feito antes, isso significa que, se eu fizer, vai me animar. Há muitas coisas que me 'ligam' na vida. Mulheres, dinossauros e isso. Isso realmente me enlouquece", afirmou.

St-Pierre voltou a lutar MMA em novembro do ano passado, depois de quatro anos parado. Após finalizar Michael Bisping e conquistar o título dos médios, declarou que sofria de uma colite ulcerativa, o que fez o UFC retirar seu cinturão.

MMA