PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Edson Barboza garante indiferença com McGregor: "Ferguson é o campeão"

Edson Barboza comemora vitória sobre Melendez no UFC Chicago - AP Photo/Nam Y. Huh
Edson Barboza comemora vitória sobre Melendez no UFC Chicago Imagem: AP Photo/Nam Y. Huh

Felipe Castello Branco e Marcel Alcântara, em São Paulo (SP)

Ag. Fight

31/10/2017 08h00

 

Com uma excelente sequência de três vitórias consecutivas, Edson Barboza terá pela frente a luta mais importante da carreira. No próximo dia 30 de dezembro, o brasileiro enfrentará Khabib Nurmagomedov no UFC 219 em duelo que pode decidir o futuro da divisão dos leves (70 kg). Afinal de contas, acima dos dois no ranking da categoria estão apenas Conor McGregor e Tony Ferguson - campeão linear e interino, respectivamente - que são cogitados para se enfrentarem. Contudo, caso o 'The Notorious' não volte para defender o seu título, o especialista no muay thai garante que isso não fará diferença na divisão.

Durante uma conversa com jornalistas na última sexta-feira (27) em São Paulo, Barboza deixou claro que não enxerga McGregor como o grande nome da categoria. De acordo com o brasileiro, Ferguson fez muito mais que o irlandês na divisão e é, atualmente, o cara a ser batido.

"Sinceramente, espero que eles lutem para que tenha apenas um cinturão na categoria. Mas, no meu ponto de vista, se o Conor voltar não fará muita diferença porque ele é o dono do cinturão mas o campeão mesmo é o Ferguson, por tudo que ele fez na divisão. Então, se essa luta for acontecer eu vou torcer pro Ferguson", declarou.

Atualmente na 3ª posição no ranking da divisão, Barboza enfrentará Nurmagomedov, que ocupa o 2º lugar na tabela. E por isso, o brasileiro parece não ter dúvidas de que o vencedor desse combate lutará pelo cinturão em seguida.

"Ele é o número 2 da categoria, eu sou o número 3, o Ferguson é o campeão interino e todos falam que o Conor é o campeão. Então, acho que quem vencer essa luta entre eu e ele disputará o cinturão. Acredito nisso", afirmou.

Escalado para enfrentar um atleta com grande histórico de lesões e conhecido por desmarcar lutas em cima da hora, Barboza garantiu que não está preocupado com a possibilidade do duelo acabar cancelado. Na opinião do brasileiro, lesões fazem parte do esporte e ninguém está livre do risco de se machucar.

"O risco dessa luta não acontecer é o mesmo do que contra qualquer outra adversário. Eu sou atleta, eu sei que a gente se machuca muito, muito mesmo. Todos os camps que fiz eu me machuquei, acho que não teve nem um camp que passei ileso. Acontece... Pode acontecer com ele como pode acontecer comigo", apontou.

Lutador profissional desde 2009, Barboza foi contratado pelo UFC logo no ano seguinte da sua estreia no esporte. Aos 31 anos de idade, o brasileiro coleciona na carreira um cartel com 19 vitórias e quatro derrotas.

MMA