PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Árbitro explica paralisação de luta do UFC após interferência de McGregor

Conor McGregor celebra em balada em Las Vegas após luta contra Floyd Mayweather - Getty Images
Conor McGregor celebra em balada em Las Vegas após luta contra Floyd Mayweather Imagem: Getty Images

Ag. Fight

23/10/2017 12h01

Conor McGregor foi ao UFC Polônia, nesse sábado (21), na cidade de Gdansk, prestigiar e torcer pelo seu amigo e companheiro de treino Artem Lobov. No confronto contra Andre Fili, o russo perdeu por decisão unânime dos juízes laterais, mas não foi pela falta de esforço do campeão linear da categoria peso-leve (70 kg), que ficou na beira do octógono para instruir o parceiro. Por não fazer parte do córner oficial do atleta, no segundo round, o árbitro do confronto, Marc Goddard, chegou a paralisar a luta para que o 'Notorious' retornasse ao seu lugar na platéia.

O irlandês não fazia parte dos treinadores de Lobov, portanto, não poderia se aproximar do cage e instruir o amigo como fez. Em um dado momento, no segundo round, Fili conseguiu derrubar o seu oponente e McGregor andou até eles para guiar o russo em como sair daquela situação. Nesse momento, o árbitro do combate pediu para os lutadores pararem a movimentação até que o campeão dos leves se sentasse, já que as suas atitudes eram "inaceitáveis".

"O motivo para eu ter interferido foi porque Artem tinha um quarto homem no córner, dando instruções. Isso não é permitido. Imagina se Conor tivesse falando com ele em uma sequência que finalizasse a luta. Ele estava andando em volta do octógono da forma que ele bem entendia. Quando Fili derrubou Artem, Cornor estava lá. Isso não é justo e nem permitido. Eu não vou aceitar isso. Ele não pode fazer o que quer", explicou Goddard ao site "MMA Fighting".

"Se o Conor tivesse se levantado e ficado no seu lugar, ele poderia ter gritado o quanto quisesse. Isso é o que ele deve fazer. Mas o que ele não pode fazer, o que ele não tem permissão, é se aproximar do cage em nenhum momento e agir como um quarto córner. Isso é injusto! Qualquer um que me conhece vai saber que não permitiria isso em nenhum lugar. A minha integridade não deixa, e nem as regras. Por isso, eu tive que agir", concluiu.

A última atuação do irlandês no octógono foi em novembro de 2016, quando conquistou o cinturão dos leves ao nocautear Eddie Alvarez. McGregor ainda não defendeu o seu título, já que se aventurou no boxe e desafiou Floyd Mayweather para uma superluta, no último dia 26 de agosto, mas acabou nocauteado no décimo round.

MMA