PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Minotouro promete buscar advogado para se defender em caso de doping

Minotouro posa em pesagem do UFC em São Paulo - Danilo Lavieri/UOL Esporte
Minotouro posa em pesagem do UFC em São Paulo Imagem: Danilo Lavieri/UOL Esporte

Diego Ribas, em Las Vegas (EUA)

Ag. Fight

20/10/2017 15h28

Flagrado em um exame antidoping surpresa realizado em setembro, e que se tornou público apenas na última quinta-feira (19), o meio-pesado (93 kg) brasileiro Rogério "Minotouro" não perdeu tempo e tratou de garantir inocência através de suas redes sociais. Agora, um dia depois, o veterano promete se defender judicialmente.

As 41 anos, Minotouro parece não estar disposto a aceitar facilmente uma punição que pode chegar a 24 meses de afastamento das competições. Por isso, o irmão gêmeo de Rodrigo "Minotauro" revelou durante breve conversa com a reportagem da Ag. Fight que irá procurar a ajuda de um advogado especializado para se defender da melhor maneira e voltar à ativa o quanto antes.

"Vou procurar me defender. Foi identificado uma substância diurética no meu exame, e eu não faço uso de diurético Faço uma dieta rigorosa com antecedência, para não ter grandes problemas com a perda de peso. Vou procurar um advogado especialista para direcionar o que vamos fazer", narrou o veterano.

Caso condenado à pena máxima, o atleta estaria apto a retornar ao octógono apenas aos 43 anos, o que somado ao retrospecto de três derrotas nas últimas quatro lutas fatalmente levantaria a possibilidade de uma aposentadoria forçada. Como ainda nem foi julgado pela USADA, o atleta deixa claro que ainda não parou para pensar nessa possibilidade.

"Eu acredito na minha inocência, não quero pensar no pior. Estou triste por ter a luta cancelada agora. É muito difícil essa situação. Vamos aguardar o que for decidido daqui para frente", finalizou.

Minotouro estava escalado para enfrentar Jared Cannonier no UFC Canadá, marcado para o dia 16 de dezembro. Com a notificação do doping, o brasileiro foi retirado do card.

MMA