PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Grávida, lutadora do UFC promete voltar até o final deste ano

Campeã do TUF, Juliana Pena (acima) bateu Jessica Eye em decisão unânime dos jurados  - AP
Campeã do TUF, Juliana Pena (acima) bateu Jessica Eye em decisão unânime dos jurados Imagem: AP

18/10/2017 13h59

Julianna Peña anunciou que está grávida do seu primeiro filho. Com isso, a campeã do The Ultimate Fighter 18 vai se afastar dos octógonos, mas por tempo determinado. Sem lutar desde o último mês de janeiro, quando foi finalizada por Valentina Shevchenko, a lutadora garantiu que a maternidade não vai atrapalhar as suas performances, mas sim oferecer uma motivação a mais.

A revelação surpreendeu os fãs de Julianna, que não esperavam a notícia de sua gravidez. Mas em entrevista ao programa 'MMA Hour', a lutadora anunciou que deve ter o bebê até o final deste ano, já que acaba de entrar no sétimo mês de gestação. Apesar disso, a atleta tranquilizou os seus torcedores ao garantir que voltará a treinar assim que estiver liberada.

"Não era algo que eu queria divulgar para os meus fãs. Em quatro dias eu completo o meu sétimo mês de gravidez. Então eu acho que eles não sabiam que eu estava grávida e que em dois meses vou dar à luz. Posso voltar a lutar assim que a maternidade passar e eu puder voltar a malhar, voltar a minha antiga forma de lutadora e fazer o camp. Eu não queria que as pessoas pensassem que vou me aposentar agora que eu vou ter um bebê", revelou a campeã do TUF 18.

Peña garantiu que se inspira em lutadoras que conseguem conciliar a maternidade com o octógono, como Cat Zingano e Sara McMann, atletas que equilibram suas carreiras com a tarefa de serem mães. Apesar de precisar dar um tempo como profissional de MMA, a americana afirmou que isso vai lhe dar ainda mais força.

"Eu acho que vai ser algo que vai me dar mais motivação para lutar e eu acho isso muito excitante. Eu sei que um monte de gente acredita que não tem como eu fazer isso, mas é só mais uma coisa para eu provar sobre mim", prometeu a lutadora.

"Passei por coisas muito complicadas na minha vida e eu venci todas elas. E sem mencionar que existem muitas mulheres maravilhosas no UFC e que são mães também, elas são a minha inspiração. Estou ansiosa para saber que lutadora eu serei depois de dar à luz".

A americana estreou no UFC em novembro de 2013, quando venceu a 18ª edição do The Ultimate Fighter. A sua única derrota no octógono foi para Valentina, que a finalizou com uma chave de braço, em sua última luta na organização.

MMA