PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Mayweather defende interrupção de árbitro em superluta contra McGregor

Ag. Fight

28/08/2017 06h00

 

Logo após o anúncio oficial de sua derrota para Floyd Mayweather, Conor McGregor reconheceu a superioridade de seu oponente no combate, mas garantiu que ainda estava vivo e que Robert Byrd, árbitro responsável por mediar o duelo, poderia ter esperado mais um pouco para interromper. Como justificativa, "The Notorious' relembrou que não foi levado à lona em momento nenhum. Contudo, a afirmação do atleta foi posteriormente rebatida por "Money", que garantiu que a decisão foi tomada de forma coerente e com o intuito de preservar exclusivamente a saúde do irlandês.

Em entrevista durante a coletiva de imprensa posterior à luta, realizada também no ginásio T-Mobile Arena em Las Vegas (EUA), Mayweather ressaltou o fato de que críticas são naturais quando o assunto são as decisões dos juízes em esportes de combates, e assegurou que, caso Robert Byrd tivesse dado prosseguimento ao combate, novas reclamações viriam à tona. Argumentos estes que, ao menos de acordo com o americano, eximem o juiz de qualquer culpa.

'O árbitro te salvou porque estava pensando no seu futuro . Você ainda é jovem e queremos que lute de novo. O árbitro estava salvando você, e não a mim. Se ele tivesse levado o knock down, as pessoas perguntariam o porquê de não terem interrompido antes. Aí, como ele não caiu, as pessoas falaram que ele sequer foi ao chão. Quero dizer, ele não desferiu um soco sequer por um minuto", analisou o pugilista de 40 anos.

Floyd Mayweather venceu a disputa por nocaute técnico no décimo round de uma luta programada para 12 assaltos. Com o resultado positivo, o norte-americano atingiu a marca recorde de 50 vitórias e nenhuma derrota no boxe, ultrapassando os números de Rocky Marciano, que se aposentou também invicto com 49 tentos.

MMA