PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Nadal, Djokovic e Alcaraz vencem com facilidade e vão às oitavas de Roland Garros

27/05/2022 18h20

Paris, 27 Mai 2022 (AFP) - O tenista espanhol Rafael Nadal e o sérvio Novak Djokovic, dois grandes favoritos ao título, venceram com tranquilidade seus duelos nesta sexta-feira e se classificaram para as oitavas de final do torneio de Roland Garros.

Outro espanhol, a sensação da temporada Carlos Alcaraz (N.6) de 19 anos, também avançou ao derrotar o americano Sebastian Korda (N.30) por 6-4, 6-4 e 6-2 em jogo de 2 horas de duração e vai enfrentar o russo Karen Khachanov (N.25).

Nadal (N.5) venceu o holandês Botic van de Zandschulp (N.29), por 6-3, 6-2 e 6-4 e avançou sem ter perdido um único set nos três primeiros jogos em Paris.

Na próxima fase, Nadal enfrentará o canadense Felix Auger-Aliassime (N.9), com a possibilidade de enfrentar o número 1 do mundo Novak Djokovic nas quartas de final.

Foi a 108ª vitória de Nadal em 111 partidas disputadas em Paris e talvez, do ponto de vista estatístico, uma das melhores para o espanhol: 40 de 46 pontos conquistados no primeiro saque (25 de 27 nos dois primeiros sets) e apenas 13 erros não forçados (5 nos dois primeiros sets) Nadal começou um pouco frio e foi surpreendido por um 'break' do holandês no início, mas se recuperou imediatamente e, paradoxalmente, quase se pode dizer que a partida acabou nesse momento.

O espanhol não voltou a errar um golpe, apesar de procurar as linhas e movimentar de um lado para o outro o 'gigante' (1,90m), que pouco podia fazer diante das várias bolas que recebia, sobretudo com o serviço de Nadal, uma vez que só conseguiu devolver 4 dos 22 serviços do espanhol no primeiro set (6-3 em 35 minutos), e sempre com o segundo saque.

O tenista holandês tentava sobreviver com seu serviço, mas sem ter causado muitos danos a Nadal, e diante do espanhol que é um dos melhores na devolução no circuito, o set foi novamente vencido por ele (6-2).

Tudo parecia decidido quando Nadal vencia por 4 a 0 no terceiro set, mas Van de Zandschulp deu seus últimos golpes, que, juntamente com alguns erros do espanhol (ele cometeu cinco erros não forçados nos primeiros 7 games do último set, tantos como nos dois primeiros sets), lhe permitiu alongar um pouco a partida contra o rei do saibro.

O único que conseguiu roubar algum protagonismo de Nadal na Suzanne Lenglen foi o francês Zinedine Zidane. O público notou a presença do ex-técnico do Real Madrid no final do primeiro set e por um tempo os espectadores se dedicaram mais a gritar "Zizou, Zizou" e pedir para ele assinar com o Paris Saint-Germain do que ao que estava acontecendo na quadra.

- Djokovic vence fácil -O sérvio Novak Djokovic, N.1 mundial, derrotou confortavelmente o esloveno Aljaz Bedene (N.195) em três sets e se classificou para as oitavas, onde enfrentará o argentino Diego Schwartzman (N.16)

O atual campeão de Roland Garros avançou para a terceira rodada batendo Bedene por 6-3, 6-3, 6-2 em menos de duas horas de jogo (1h44).

Djokovic até agora jogou três partidas em Paris e não perdeu um único set e apenas 23 games sofridos (e 55 vitórias).

É a 12ª vez em 17 jogos em Roland Garros que Djokovic chega à segunda semana de competição em Paris (onde venceu em 2016 e 2021) e a 12ª consecutiva.

Com um único 'break' em cada um dos dois primeiros sets, o sérvio abriu 2 a 0, e no terceiro venceu com ainda mais facilidade, com duas quebras.

Bedene não conseguiu causar danos ao sérvio durante todo o jogo e só teve um break point mas o desperdiçou.

Perguntado após o jogo se havia feito "uma partida perfeita", o sérvio respondeu: "Estou sempre muito motivado quando entro na quadra, sempre querendo dar o meu melhor nível. Nem sempre é possível, mas hoje foi muito bom".

Embora Djokovic nunca tenha perdido para Schwartzman em seis confrontos anteriores, o argentino já mostrou que é um adversário temível no saibro: os dois se enfrentaram na edição de 2017 e 'El Peque' levou o sérvio ao quinto set (5-7, 6-3, 3-6, 6-1 e 6-1).

Mas Djokovic parece mais motivado do que nunca, após o difícil início de temporada, onde mal conseguiu competir por não poder viajar para a Austrália ou Estados Unidos por não estar vacinado contra a covid-19, para conquistar o que seria seu 21º Grand Slam e igualar o recorde de Rafael Nadal, ao lado de Roger Federer, o grande rival na carreira do sérvio.

Sobre Schwartzman, o sérvio declarou em entrevista coletiva: "Ele é um dos jogadores mais rápidos do circuito e seus melhores resultados foram no saibro. Eu o conheço muito bem e já fizemos excelentes partidas em diferentes superfícies. Quando você joga contra ele, você sempre espera que a bola volte, mas estou pronto para a batalha física."

--- Resultados da sexta jornada de Roland Garros desta sexta-feira:

3ª fase (simples masculino):

Novak Djokovic (SRB/N.1) x Aljaz Bedene (SLO) 6-3, 6-3, 6-2

Diego Schwartzman (ARG/N.15) x Grigor Dimitrov (BUL/N.18) 6-3, 6-1, 6-2

Félix Auger-Aliassime (CAN/N.9) x Filip Krajinovic (SRB) 7-6 (7/3), 7-6 (7/2), 7-5

Rafael Nadal (ESP/N.5) x Botic van de Zandschulp (HOL/N.26) 6-3, 6-2, 6-4

Alexander Zverev (ALE/N.3) x Brandon Nakashima (EUA) 7-6 (7/2), 6-3, 7-6 (7/5)

Bernabé Zapata (ESP) x John Isner (EUA/N.23) 6-4, 3-6, 6-4, 6-7 (5/7), 6-3

Karen Khachanov (RUS/N.21) x Cameron Norrie (GBR/N.10) 6-2, 7-5, 5-7, 6-4

Carlos Alcaraz (ESP/N.6) x Sebastian Korda (USA/N.27) 6-4, 6-4, 6-2

mcd/dr/aam

Esporte