PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Duelo entre Verstappen e Leclerc continua no GP da Espanha

19/05/2022 14h13

Montmeló, Espanha, 19 Mai 2022 (AFP) - A diferença está diminuindo progressivamente: Max Verstappen tentará de novo uma vitória na Espanha, na sexta etapa do Mundial de Fórmula 1, para tentar superar o rival Charles Leclerc, que lidera o campeonato.

Embora Leclerc e a Ferrari cheguem a este fim de semana como líderes, piloto e equipe deverão ter cuidado com Verstappen e a Red Bull, que começaram mal o campeonato e estão se aproximando corrida após corrida.

Depois da demonstração de força do atual campeão do mundo no GP da Emilia-Romagna no final de abril, sua vitória em Miami há 15 dias permitiu diminuir a vantagem de Leclerc na liderança para 19 pontos.

"No momento, parece que a Red Bull domina nas corridas", reconheceu na Flórida o monegasco, que ao lado de Verstappen são os únicos pilotos com vitória até o momento na temporada.

Espera-se, portanto, um novo duelo entre os dois na Espanha, enquanto, à espreita, estão seus companheiros de equipe: Sergio Pérez, na Red Bull, e Carlos Sainz, na Ferrari.

- Confiabilidade vs. Velocidade -Desde o início da temporada, o RB18 não para de se desenvolver, ao contrário do carro da Ferrari, que não progride desde o primeiro GP.

"Nas próximas corridas pode ser a nossa vez de tentar desenvolver o máximo possível o carro. Não temos dinheiro para gastar em melhorias a cada corrida", disse o chefe da escuderia italiana, Mattia Binotto, que lembra que cada equipe tem que respeitar um teto orçamentário.

"Em um determinado momento, a Red Bull vai parar de se desenvolver", aposta Binotto.

No campeonato de construtores, a Ferrari lidera com apenas seis pontos de vantagem sobre a equipe austríaca. Na pista, a velocidade vem fazendo a diferença nas últimas corridas para a Red Bull, que no início da temporada sofreu com problemas mecânicos.

"Ainda temos algumas questões para resolver", reconheceu Verstappen depois do GP de Miami.

- 'Fim do primeiro quarto' -Depois de 30 corridas desde 1991 e treinamentos todos os anos entre as temporadas de 2014 a 2020, em este ano os pilotos sabem de cor o traçado do circuito da Catalunha.

Enquanto Verstappen tentará vencer sua primeira corrida na Espanha desde 2016, Leclerc pode ser o primeiro a ganhar no país pela Ferrari desde a vitória de Fernando Alonso em 2013.

Com desempenho abaixo do esperado, a Mercedes, em terceiro no campeonato de construtores, parece impotente diante de Ferrari e Red Bull.

Afetada desde o início da temporada por problemas de rendimento, a equipe alemã quer aproveitar o GP da Espanha para tentar solucionar os problemas de aerodinâmica em seus carros.

"Como dizem no basquete, chegamos a Barcelona no primeiro quarto. Sabemos que se transformamos as lições em rendimento na pista, ainda estaremos no jogo", disse o chefe da Mercedes, Toto Wolff.

Programação do Grande Prêmio da Espanha de Fórmula 1:

Sexta-feira:

9h00-10h00: Primeira sessão de treinos livres

12h00-13h00: Segunda sessão de treinos livres

Sábado:

8h00-9h00: Terceira sessão de treinos livres

11h00-12h00: Treino classificatório

Domingo:

12h00: Largada do Grande Prêmio da Espanha (66 voltas)

Classificação do Mundial de pilotos:

1. Charles Leclerc (MON) 104 pts

2. Max Verstappen (HOL) 85

3. Sergio Pérez (MEX) 66

4. George Russell (GBR) 59

5. Carlos Sainz (ESP) 53

6. Lewis Hamilton (GBR) 36

7. Lando Norris (GBR) 35

8. Valtteri Bottas (FIN) 30

9. Esteban Ocon (FRA) 24

10. Kevin Magnussen (DIN) 15

11. Daniel Ricciardo (AUS) 11

12. Yuki Tsunoda (JPN) 10

13. Pierre Gasly (FRA) 6

14. Sebastian Vettel (ALE) 4

15. Alexander Albon (TAI) 3

16. Fernando Alonso (ESP) 2

17. Lance Stroll (CAN) 2

18. Zhou Guanyu (CHN) 1

19. Mick Schumacher (ALE) 0

20. Nico Hülkenberg (ALE) 0

21. Nicholas Latifi (CAN) 0

Classificação do campeonato de construtores:

1. Ferrari 157 pts

2. Red Bull 151

3. Mercedes 95

4. McLaren 46

5. Alfa Romeo 31

6. Alpine 26

7. AlphaTauri 16

8. Haas 15

9. Aston Martin 6

10. Williams 3

Nota: Sebastian Vettel (ALE) testou positivo para covid-19 e ficou fora das duas primeiras corridas da temporada, sendo substituído por Nico Hülkenberg (ALE).

hdy/gr/dam/cb

FERRARI N.V.

Esporte