PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Venezuela tem 13 membros com covid a um dia da abertura da Copa América contra o Brasil

12/06/2021 19h44

Brasília, 12 Jun 2021 (AFP) - Treze membros da delegação venezuelana, entre jogadores e comissão técnica, testaram positivo para covid-19 às vésperas da partida de abertura da Copa América, contra o Brasil.

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal divulgou neste sábado nota sobre o contágio de doze membros da delegação do país vizinho, mas sem especificar quantos são jogadores e quantos são do corpo técnico da equipe comandada pelo português José Peseiro.

Horas depois, a Conmebol aumentou o número total de infectados para 13, também sem dar pistas sobre a identidade dos infectados, "oito deles jogadores de futebol e três membros da comissão técnica, que foram imediatamente isolados".

Os afetados estão "assintomáticos" e "isolados" em quartos individuais, sob vigilância da Conmebol e do Ministério da Saúde, acrescentou o órgão de saúde na nota.

No início da noite, a Federação Venezuelana de Futebol (FVF) reconheceu em nota 11 casos, "oito deles jogadores de futebol e três membros da comissão técnica, que foram imediatamente isolados". O documento divulgado pela FVF não revelou os nomes dos infectados.

Por conta da situação, o treinador José Peseiro convocou mais 15 jogadores para o torneio. Entre eles destacam-se três atacantes que atuam no exterior: Daniel Pérez (Bruges, Bélgica), Jan Hurtado (Red Bull Bragantino, Brasil) e Eric Ramírez (DAC, Eslovênia).

O restante dos relacionados pertencem a clubes locais. Eles viajaram para o Brasil na tarde deste sábado.

O surto de coronavírus na equipe venezuelana é o golpe mais recente da polêmica Copa América no Brasil, questionada por diversos setores devido à situação sanitária enfrentada pelo país, onde mais de 484 mil pessoas morreram em decorrência da pandemia.

É também mais um golpe para a seleção venezuelana, que na sexta-feira chegou a Brasília desfalcada pela contaminação de Wilker Ángel e Rolf Feltscher e sem seu capitão, Tomás Rincón, por um "desconforto físico e um quadro viral", sobre os quais a federação de futebol venezuelana evitou referir-se diretamente como um possível caso de covid-19.

A confirmação oficial das infecções chega um dia depois de a Conmebol ter autorizado a substituir "sem limitações" os jogadores incluídos na lista definitiva com resultado positivo para covid e os que são considerados "contato próximo" e devem permanecer isolados.

O Brasil(atual campeão) e a Venezuela abrirão o torneio no estádio Mané Garrincha, em Brasília, no domingo, às 18h00, com arbitragem do uruguaio Esteban Ostojich.

raa-jhb/ol/jc/lca

Esporte