PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Luis Enrique vai "esperar" Busquets, enquanto se suspeita de falso positivo de Diego Llorente

10/06/2021 19h04

Madri, 10 Jun 2021 (AFP) - O técnico da seleção espanhola, Luis Enrique Martínez, garantiu nesta quinta-feira que vai aguardar Sergio Busquets, que testou positivo para covid-19, no momento em que surge a possibilidade de um falso positivo do zagueiro Diego Llorente.

"Vou esperar por ele, ele tem uma vantagem porque foi o primeiro (a ser infectado), há muito tempo para esperar, Busquets estará na lista", disse Luis Enrique em coletiva de imprensa virtual.

O capitão da 'Roja' testou positivo para covid-19 no domingo passado, tendo que abandonar a concentração da seleção nacional, mas ele continuou treinando por conta própria na expectativa de que em algum momento tenha condições de retornar.

"'Busi' está perfeito, assintomático, tem a programação de trabalho dele, está em contato com a comissão técnica, com os jogadores, está motivado. Não tenho ideia, falam que quando você está assintomático tem uma carga viral baixa, esperamos que tudo seja só um susto", afirmou Luis Enrique.

O técnico da Espanha também falou sobre o caso de Diego Llorente, que depois de testar positivo para covid-19 na terça-feira, apresentou resultado negativo em dois PCRs subsequentes.

- Falso positivo? -"Parece que pode ser um falso positivo, temos de esperar que seja confirmado", explicou Luis Enrique, poucos dias antes de seu primeiro jogo na Eurocopa contra a Suécia, em Sevilha, na segunda-feira.

Pouco antes, a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) havia indicado que "há sérios indícios de que se trata de um falso positivo".

O zagueiro do Leeds se tornou o segundo positivo para covid-19 da seleção espanhola na terça-feira, mas se o seu falso positivo for confirmado "Diego Llorente entrará no treino da equipe na tarde de sexta-feira", acrescentou o comunicado da RFEF.

"Estamos preparados para qualquer adversidade, até sábado ou domingo teremos margem para entregar a lista", disse Luis Enrique.

Depois de todos testarem negativo nos exames de quarta-feira, os jogadores da 'Roja' passaram por novos PCRs nesta quinta-feira, que, novamente, tiveram resultado negativo.

Os jogadores também serão vacinados na sexta-feira, embora Luis Enrique tenha garantido nesta quinta que não teve "confirmação oficial".

Um porta-voz do Ministério da Cultura e Esportes disse à AFP que os jogadores serão vacinados "amanhã em Las Rozas (cerca de vinte quilômetros de Madri, onde está localizada a concentração da Espanha) a partir das 10h00 locais (05h00 de Brasília) e eles serão vacinados pelas forças armadas".

Apesar de considerar a vacinação uma notícia positiva, o treinador espanhol não esconde o receio de que um jogador possa sofrer os efeitos secundários da vacina às vésperas da Eurocopa.

"Me irritaria muito não poder contar com um jogador que teve os sintomas da vacina", disse ele.

- Otimismo -Segundo o ministério, trata-se da vacina da Pfizer, que exige duas doses, o que, de acordo com os prazos, faz com que a segunda dose chegue bem tarde durante a competição, que começa nesta sexta-feira.

A Roja permanece isolada em seu centro de treinamento em Las Rozas após sessões de treinamento personalizadas.

"Teríamos que esperar mais um ou dois dias para que todos os testes negativos pudessem voltar a treinar em equipe, o que seria um motivo de alegria", disse Luis Enrique.

Paralelamente à seleção espanhola, continuam os treinos do grupo de dezassete jogadores convocados pelo treinador como reforço em caso de qualquer tipo de eventualidade.

A Espanha começa sua jornada na Eurocopa na próxima segunda-feira contra a Suécia, que também sofreu duas baixas por covid-19, mas apesar de todos os contratempos, Luis Enrique mantém a Espanha entre "o elenco dos favoritos" e está otimista.

"Depois de ver como nos adaptamos aos problemas, só posso pensar que somente coisas positivas nos esperam e que vamos estar preparados para batalhar muito", concluiu.

gr/gh/aam

Esporte