PUBLICIDADE
Topo

La Liga - 2020/2021

'Uefa não pode ficar passiva' diante da Superliga, diz presidente da LaLiga

Javier Tebas, presidente da LaLiga - Jan Kruger/Getty Images
Javier Tebas, presidente da LaLiga Imagem: Jan Kruger/Getty Images

11/05/2021 18h02

O presidente da LaLiga, entidade que organiza o Campeonato Espanhol, Javier Tebas, afirmou nesta terça-feira que "a Uefa não pode ficar passiva" perante a criação da Superliga, mas evitou falar sobre sanções contra Real Madrid, Juventus e Barcelona, que persistem no projeto de competição independente.

"Não conheço os regulamentos, mas a Uefa não pode permanecer passiva diante do que está acontecendo, assim como a LaLiga não permanecerá passiva", declarou Tebas.

"Diante do que pretendiam fazer, a Uefa tem de tomar uma decisão de acordo com os seus estatutos", destacou o dirigente espanhol, quando questionado se entidade que rege o futebol na Europa tem capacidade para sancionar os clubes que seguem no projeto.

Depois de anunciar a criação da Superliga, nove dos seus doze membros abandonaram a iniciativa diante da forte oposição social ao projeto, reconhecendo "um erro" e aceitando uma série de sanções.

Os outros três, Real Madrid, Barcelona e Juventus, continuam a defender a competição independente, enquanto a Uefa se reservou "o direito de tomar as medidas que considerar adequadas contra os clubes que até agora se recusaram a sair".

Na segunda-feira, o presidente da federação italiana, Gabriele Gravina, ameaçou deixar a Juventus de fora do Campeonato Italiano na próxima temporada se a equipe não desistir do torneio.

Na Espanha, "não temos poderes para sancionar isso, mas obviamente temos que colocar os mecanismos de proteção para que essas coisas não voltem a acontecer", concluiu Tebas.