PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Deportivo Táchira vence Inter de virada (2-1) e embola Grupo B da Libertadores

11/05/2021 22h25

San Cristóbal, Venezuela, 12 Mai 2021 (AFP) - O Deportivo Táchira venceu o Internacional de virada por 2 a 1 nesta terça-feira impedindo assim que os gaúchos se isolassem na liderança do Grupo B da Copa Libertadores-2021.

Thiago Galhardo abriu o placar no início do segundo tempo convertendo um pênalti (52) no estádio Pueblo Nuevo, na cidade de San Cristóbal, mas o time venezuelano reagiu com gols de Nelson Hernández (77), e Maurice Cova, (86) cobrando com maestria a penalidade que deu a vitória a sua equipe.

Após este resultado, Inter, Always Ready e Táchira dividem a primeira colocação do grupo com seis pontos cada, mas os bolivianos enfrentam o Olimpia na quinta-feira com a possibilidade de assumir a liderança. Já os paraguaios têm três pontos.

- Galhardo abre para o Inter - Comandado pelo técnico espanhol Miguel Ángel Ramírez, o Inter dominou durante boa parte do jogo, mas o Táchira conseguiu a reação e arrancou a vitória das mãos da equipe brasileira.

O Táchira teve a primeira grande chance de marcar aos 20 minutos, pelos pés do panamenho Freddy Góndola, cujo chute foi desviado antes da saída desesperada de Lomba.

Mas depois foi a vez do Inter criar várias oportunidades: Thiago Galhardo, em um bate-rebate após um cruzamento do lateral-direito argentino Enzo Saravia, esteve perto de marcar depois que a bola bateu em suas costas.

Taison, aos 25 minutos, disparou um chute cheio de efeito que o goleiro Cristopher Varela defendeu em dois tempos; Galhardo ameaçou novamente aos 35 e 39.

Após o intervalo, em cobrança de escanteio, José Luis Granados puxou Víctor Cuesta pela camisa e o árbitro colombiano Wilmar Roldán não hesitou em marcar o pênalti que Galhardo converteu.

Foi o quarto gol do atacante colorado na atual edição da Libertadores.

- Reviravolta -Mas o treinador do time da casa, Juan Domingo Tolisano, movimentou as peças e provocou um giro de 180 graus no desempenho de seu time e dois dos jogadores que colocou como substitutos acabaram sendo decisivos: Hernández na lateral direita e Douglar Angarita na ponta.

Hernández revolucionou o jogo com sua entrada. A partir de então a bola começou a chegar com mais perigo à meta de Marcelo Lomba.

Um chute na trave do argentino Lucas Gómez aos 64 minutos, após uma rebatida de Lomba no mano a mano com Michael Covea, foi o aviso da mudança de ventos.

E isso aconteceu quando Hernández buscou uma triangulação na área. Seu passe acertou o zagueiro Zé Gabriel, que sem querer acabou devolvendo para o próprio Hernández que chutou calmamente para empatar.

Angarita provocou depois o pênalti que Cova converteu com um chute potente e bem colocado que Lomba não conseguiu decifrar, se jogando para o lado oposto.

A derrota no fim foi uma decepção para o time duas vezes campeão da Libertadores (2006 e 2010) que perdeu a oportunidade de assumir a liderança isolada do Grupo B.

erc/cl/aam

Esporte