PUBLICIDADE
Topo

Liga Europa - 2019/2020

United vence Copenhague na prorrogação e avança às semis da Liga Europa

Bruno Fernandes fez, de pênalti, o gol da vitória do time inglês - Sascha Steinbach/Pool/AFP
Bruno Fernandes fez, de pênalti, o gol da vitória do time inglês Imagem: Sascha Steinbach/Pool/AFP

Da AFP, em Colônia (Alemanha)

10/08/2020 19h40

O Manchester United precisou de prorrogação para vencer por 1 a 0 e eliminar hoje o time dinamarquês Copenhague nas quartas de final da Liga Europa, em uma única partida disputada em campo neutro, em Colônia, na Alemanha.

Um pênalti convertido pelo português Bruno Fernandes garantiu a classificação aos ingleses. Com esse gol, o atacante luso se isolou na artilharia do torneio, somando sete gols.

O time do norte da Inglaterra vai disputar no domingo, em Duisburg, uma vaga na final com Sevilla ou seu compatriota Wolverhampton, que se enfrentam pelas quartas de final amanhã.

"É a terceira vez nesta temporada que vamos às semifinais, em todas as competições em que participamos. Estamos encantados por termos avançado, merecemos vencer esta noite", disse o técnico do United, Ole Gunnar Solskjaer, à BT Sport.

Solskjaer, colocou em campo um time com todo o seu arsenal ofensivo: Bruno Fernandes, Paul Pogba, Mason Greenwood, Anthony Martial e Marcus Rashford.

Apesar de dominar claramente - com 14 chutes a gol e nenhum dos dinamarqueses ao final dos 90 minutos - o United entendeu por que o adversário sofreu apenas 11 gols em 16 jogos europeus nesta temporada.

Esforçada mas em alguns momentos indisciplinada taticamente na parte ofensiva, a equipe inglesa deixou de ter um pênalti marcado a seu favor após uma consulta ao VAR aos 21 minutos devido a um impedimento de Harry Maguire.

Nos acréscimos do primeiro tempo, Greenwood marcou um gol de chute cruzado que foi anulado, novamente após consulta ao VAR, e também por impedimento.

As traves também deixaram o placar inalterado: a esquerda em um chute de Greenwood, aos 12 minutos do segundo tempo, e a direita em um lance de Bruno Fernandes, aos 17.

Outro destaque foi o goleiro Kalle Johnsson, que fez 13 defesas na partida. Esse foi o número mais alto de um goleiro na Liga Europa desde 2009.

Ele se mostrou especialmente inspirado em dois chutes de Martial, um de 22 metros de distância que ia no ângulo, aos 39 da etapa final, e outro rasteiro, nos acréscimos.

Mas alguns segundos depois, o próprio Martial foi empurrado por Andreas Bjelland e o árbitro francês Clément Turpin marcou um pênalti, o 21º para o United nesta temporada, um recorde nas cinco principais ligas europeias.

Fernandes não falhou, marcando o seu sétimo gol de penalidade máxima, em sete tentativas desde que chegou no meio da temporada vindo do Sporting de Lisboa, para dar a vitória ao United aos 95 minutos.

Uma vitória merecida, mas que o United poderia ter conquistado sem precisar dos 30 minutos adicionais, depois de uma temporada longa e exaustiva, e que podem pesar mais adiante na competição.

Também hoje, a Inter de Milão se classificou para as semifinais da Liga Europa ao derrotar o Bayer Leverkusen por 2 a 1 em Düsseldorf.