PUBLICIDADE
Topo

Maratona de Chicago é cancelada por causa do coronavírus

Maratona de Chicago em 2019 - Quinn Harris/Getty Images/AFP
Maratona de Chicago em 2019 Imagem: Quinn Harris/Getty Images/AFP

em Washington (EUA)

13/07/2020 20h08

Seguindo os passos de Boston e Nova York, a maratona de Chicago, marcada para outubro, foi cancelada hoje pela segunda vez em sua história devido à pandemia do novo coronavírus.

A Maratona de Chicago, "programada para domingo, 11 de outubro, e as atividades do fim de semana da corrida foram canceladas", anunciaram os organizadores em nota.

A decisão de não celebrar a 43ª edição da corrida, na qual eram esperados cerca de 45.000 atletas, foi tomada junto às autoridades locais "em resposta às preocupações de saúde pública pela pandemia de coronavírus", disseram.

"A Maratona de Chicago é uma celebração anual muito querida por nossa cidade, com mais de 45.000 corredores, além de dezenas de milhares de voluntários, espectadores e moradores", disse a prefeita Lori Lightfoot.

"Como todos os habitantes de Chicago, estou pessoalmente desapontada porque o evento deste ano não vai ocorrer como planejado originalmente", disse Lightfoot.

"No entanto, estamos ansiosos para receber todos os corredores e seus apoiadores mais uma vez quando a Maratona de Chicago retornar à nossa cidade com força total para uma nova e emocionante corrida".

A diretora da prova, Carey Pinkowski, disse que a decisão foi tomada levando em consideração a segurança dos participantes e voluntários.

"Entendemos o desapontamento, mas quando voltarmos às ruas de Chicago, será um momento de comemoração e uma declaração firme de nosso espírito coletivo em ação", afirmou.

"Somos poderosos, somos persistentes e alcançaremos a meta novamente".

Ausência de maratonas em 2020

A Maratona de Chicago é uma das seis maiores do mundo, ao lado das de Tóquio, Boston, Londres, Berlim e Nova York.

A corrida é realizada anualmente desde 1977, com a única exceção do ano de 1987, quando não foi organizada devido à falta de patrocinadores. Como alternativa, uma meia maratona foi realizada naquele ano.

O cancelamento da edição 2020 era esperado após a suspensão da maratona de Boston, a mais antiga realizada anualmente no mundo, e a de Nova York, a mais massiva, além de outras de grande prestígio em todo o mundo, como a de Berlim.

O evento de Tóquio foi realizado em março, mas com apenas um pequeno grupo de corredores de elite, enquanto o de Boston foi adiado de abril para setembro até que foi finalmente cancelado.

As maratonas de Berlim e Nova York também foram canceladas, enquanto a maratona de Londres, adiada de 26 de abril para 4 de outubro, é a última maratona importante a permanecer no calendário.

Os Estados Unidos, onde a pandemia continua a avançar, é o país com o maior número total de infecções por coronavírus (mais de 3,3 milhões) e mortes (mais de 135.000).

Esporte