PUBLICIDADE
Topo

Presidente do Barcelona diz que técnico Quique Setién permanecerá no clube

Quique Setién deve seguir como treinador do Barcelona, segundo presidente do clube - Albert Gea/Reuters
Quique Setién deve seguir como treinador do Barcelona, segundo presidente do clube Imagem: Albert Gea/Reuters

07/07/2020 09h41

O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, garantiu, hoje, que o técnico Quique Setién, muito questionado devido aos últimos resultados decepcionantes, continuará no comando da equipe.

"Setién continuará, evidentemente", declarou Bartomeu em entrevista à rádio catalã Rac1.

"Estou bastante feliz com a evolução que estamos mostrando nos jogos, apesar dos empates. Nos últimos jogos eu vi uma imagem melhor e espero que continue assim", completou o presidente do Barça.

A vitória por 4 a 1 sobre o Villarreal, no último domingo pela 34ª rodada do Campeonato Espanhol, deu ânimo ao clube, após três empates anteriores que levaram a imprensa a questionar o trabalho de Setién, no cargo desde janeiro, quando substituiu o demitido Ernesto Valverde.

"Não me arrependo da troca de Valverde. A equipe precisava de um impulso. Setién conhece nosso DNA, o modelo e trouxe novos ares e novas ideias, está trabalhando muito", elogiou Bartomeu.

O dirigente reconheceu que "os técnicos, evidentemente, estão sujeitos aos resultados, mas estou feliz com a evolução da equipe".

O Barcelona é o atual segundo colocado do campeonato, a quatro pontos do líder Real Madrid, quando faltam quatro rodadas a disputar na competição.

"Se não vencermos o Campeonato Espanhol, que está difícil, teremos a Liga dos Campeões em agosto. É preciso tentar ganhar uma antes e logo depois a outra", afirmou Bartomeu, que revelou que o Barça busca a autorização para sediar o jogo de volta das oitavas de final contra o Napoli no Camp Nou, e não em campo neutro.

"Estamos lutando para que a volta das oitavas seja no Camp Nou. A Uefa, se a situação fosse normal, sabe que jogaríamos aqui. Mas temos que ficar atentos à evolução de novos casos" de coronavírus, explicou.

Na Espanha, um dos países mais afetados pela pandemia, uma segunda onda de casos do novo coronavírus surgiu no interior da Catalunha, obrigando as autoridades regionais a decretar o confinamento de cerca de 200.00 habitantes ao redor da cidade de Lérida, 150 km ao oeste de Barcelona.

Barcelona