PUBLICIDADE
Topo

Ex-presidente do Olympique de Marselha, Pape Diouf morre vítima do coronavírus

31/03/2020 19h59

Marselha, 31 Mar 2020 (AFP) - O ex-presidente do Olympique de Marselha, Pape Diouf, de 68 anos, morreu nesta terça-feira após ter sido infectado pelo novo coronavírus, informaram familiares.

Sua morte foi em seguida confirmada pela RTS, a rede de televisão pública senegalesa.

A morte ocorreu horas após ser programada a transferência de Diouf do Senegal para Nice, no sul da França, em um avião com equipamentos médicos fretado pela embaixada da França no país africano.

Diouf havia contraído o Covid-19 e foi hospitalizado em Dacar onde recebeu assistência respiratória.

Mas o avião não chegou a decolar devido à piora no estado de saúde de Diouf, que acabou morrendo em solo senegalês, tornando-se a primeira vítima do Covid-19 naquele país africano.

"Muito triste", declarou o atual presidente do Olympique de Marselha, Jacques-Henri Eyraud, que destacou a "jornada excepcional" de um "garoto que passou pelo Senegal antes de chegar a Marselha aos 18 anos" e foi subindo na vida até se tornar o líder do clube mais popular da França.

"Símbolo de uma grande vontade", Diouf, nascido no Chade e criado no Senegal, "chegou a uma posição difícil, aonde muitas pessoas vindas da imigração não chegam", acrescentou Eyraud, que enfatizou que o dirigente conquistou o coração dos torcedores do Olympique de Marselha "defendendo o clube com unhas e dentes".

Ex-jornalista, agente de jogadores e presidente do Olympique de Marselha de 2005 a 2009, Diouf teve participação significativa na formação da equipe que venceu o campeonato francês em 2010, após 17 anos de jejum de títulos.

"Sou o único presidente negro de um clube na Europa. É uma triste realidade", lamentou Pape Diouf em uma entrevista de 2008 ao Jeune Afrique, "à exemplo da sociedade europeia e, sobretudo, francesa, que exclui as minorias étnicas".

Esta morte se junta à de outra grande figura da história do OM, o ex-técnico francês Michel Hidalgo, campeão da Eurocopa com a França em 1984 e técnico do Marselha no final dos anos 80, que morreu aos 87 anos na semana passada.

eba/bpa/mcd/aam

Esporte