PUBLICIDADE
Topo

"Quero voltar ao Barça, mas com um projeto a partir do zero", diz Xavi

Técnico disse ainda que "contrataria atacantes, tipo Neymar" - Divulgação/Al Sadd
Técnico disse ainda que "contrataria atacantes, tipo Neymar" Imagem: Divulgação/Al Sadd

Da AFP, em Madri (Espanha)

29/03/2020 20h16

"Quero voltar ao Barça, mas com um projeto a partir do zero", disse a lenda do futebol espanhol Xavi Hernández, atual treinador do Al-Sadd (do Qatar), sobre a possibilidade de retornar ao clube de seu coração, hoje, em entrevista ao jornal La Vanguardia.

"Está claro para mim que quero voltar ao Barça, estou muito esperançoso. Mas deixei claro para eles que estaria em um projeto que começasse do zero e em que a tomada de decisões fosse minha", explicou Xavi.

O ex-meia (25 títulos em 767 partidas, campeão mundial em 2010 e bicampeão da Eurocopa, 2008 e 2012, com a Espanha) estava se referindo à proposta que recebeu do Barça para comandar o time em janeiro, substituindo Ernesto Valverde. Após sua recusa, Quique Setién assumiu o cargo.

"Não tenho problema: não me escondo, nem me retiro. Gostaria de trabalhar em conjunto com pessoas nas quais tenho confiança, com quem tem lealdade e pessoas valiosas. Não pode haver pessoas tóxicas perto do vestiário", continuou ele.

"Estamos falando de Carles Puyol, que era capitão do Barça, e Jordi Cruyff, um empresário muito bom e com muita experiência na secretária técnica. Sou muito de equipe; não quero decidir sozinho. Aqui, tomamos decisões com a equipe (...), é uma estrutura horizontal, de consenso. Embora a última palavra caiba a mim", acrescentou ele sobre sua potencial equipe de trabalho.

Em janeiro, com Valverde ainda no cargo, uma grande controvérsia foi gerada quando o diretor esportivo do Barcelona, Eric Abidal, e o diretor geral Óscar Grau viajaram para Doha para conhecer Xavi, que não aceitou a proposta que lhe foi feita.

Perguntado sobre qual seria seu time ideal, Xavi topou o desafio: "Uma grande parte do elenco me parece extraordinária. Começando pelo goleiro (Ter Stegen), que me parece o melhor do mundo; Jordi Alba, para mim, é o melhor ponta-esquerda do mundo, Piqué, o melhor zagueiro do mundo, Busquets, o melhor meio-campo defensivo do mundo, e Messi, o melhor jogador do mundo. E se somar a eles Suárez, De Jong e Arthur, me parecem jogadores para triunfar mais dez anos no Barça".

"A base é muito boa. Eu contrataria atacantes, tipo Neymar, não sei se ele se encaixaria em termos sociais, mas, no futebol, não tenho dúvidas de que seria uma contratação espetacular. O Barça já tem um jogo por dentro (...) mas eles não têm pontas como o Bayern tem. O Bayern não precisa de muitos novos: Jadon Sancho, Serge Gnabry... ", concluiu.

Barcelona